Colocado em 30. Setembro 2019 In Projetos, Schoenstatt em saída

Baptizados e enviados caminhemos com Maria

ARGENTINA, Maria Fischer com material de www.materperegrina.com •

A 37ª edição da peregrinação entre a Ermida de Nossa Senhora de Schoenstatt, em Hasenkamp, e o Santuário de La Loma, no Paraná, acontecerá nos dias 18 e 19 de Outubro. É uma das mais importantes manifestações de fé na província de Entre Rios e da Argentina.—

O lema e o cartaz do ano 2019: “Baptizados e enviados, caminhemos com Maria”, mostra a sintonia com o apelo do Papa Francisco para toda a Igreja ao “Mês Missionário Extraordinário” que será vivido no mês de Outubro deste ano 2019, proclamado por ocasião do Centenário da Carta Apostólica Maximum Illud do Papa Bento XV. O tema deste mês missionário é: “Baptizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”.

O Papa quis, com isto, pôr em destaque o carácter missionário da Igreja, a acção missionária como paradigma de todos os esforços da Igreja, e que todas as instâncias da Igreja (Igrejas locais, Conferências Episcopais, Dioceses, Movimentos eclesiais, comunidades paroquiais, etc.) se coloquem em estado permanente de missão. Como parte da preparação para este mês missionário, e em chave de sinodalidade, foi colocado à disposição de todos um site na Internet http://www.october2019.va/it.html  (em inglês, espanhol e italiano).

Milhares de fiéis andarão durante cerca de 26 horas para percorrer os 90 quilómetros da peregrinação entre as cidades de Hasenkamp e Paraná. Os peregrinos partirão do Nicho da Mãe Peregrina de Schoenstatt em Hasenkamp na sexta-feira, dia 18, e a chegada acontecerá no sábado, 19 de Outubro, por volta das 18 horas, no Santuário de La Loma, no Paraná.

90 Quilómetros de fé

A Peregrinação dos Povos partirá de Hasenkamp às 17h. Na sua XXXVII edição, ao longo de 90 quilómetros, unirá essa cidade com o Santuário de La Loma, no Paraná.

Para ajudar na organização, ajudar os peregrinos e animar uma das mais importantes manifestações de fé na província, é fundamental o papel dos “Servos”.

Mais de 200 servidores, identificados com coletes amarelos e outros com peitorais vermelhos, são os responsáveis e o apoio da peregrinação.

Como todos os anos, os Bombeiros Voluntários do Paraná, disponibilizam à Peregrinação dos Povos, cerca de dez telemóveis e a sua ajuda em caso de qualquer inconveniente que possa surgir ao longo do caminho.

 

Os seus começos

Esta maciça demonstração de fé para com a Mãe de Schoenstatt nasceu do impulso de dois jovens Hasenkampeses. Jorge Quirós e Amelio Rodríguez, os iniciadores, tomaram a decisão na sexta-feira, 14 de Outubro de 1983, às 19 horas. Primeiro rezaram o terço na paróquia de São José, e meia hora depois estavam na estrada, estrada provincial 32, mochilas aos ombros, comida e água nas mochilas, uma imagem da Virgem Maria nos braços.

Mas dessa vez não conseguiram. Uma tempestade surpreendeu-os pouco depois de saírem e forçou-os a desistir. No fim-de-semana seguinte tentaram, e conseguiram chegar ao Paraná.


Video do início da peregrinação em 2018, «El Once»

Caminhar pela fé

Em 2000, o então Arcebispo, Estanislau Karlic incluiu-a no calendário litúrgico e obrigou-a a nomear um sacerdote responsável. Desde então, cresceu.

Todos os anos, na véspera do Dia da Mãe, a mobilização dos fiéis das diversas Paróquias, seminaristas, sacerdotes e religiosos, pessoas dos Movimentos eclesiais oferecem uma experiência viva de Igreja peregrina. É sobretudo um gesto de grande esforço, de sacrifício e de superação das dificuldades para os peregrinos.

Original: espanhol (22/9/2019). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *