Colocado em 29. Junho 2019 In Projetos, Schoenstatt em saída

Uma grande manifestação da fé no trabalho

ARGENTINA, Tita e Héctor Ríos, Claudia Echenique

No domingo, dia 2 de junho, aconteceu a peregrinação dos trabalhadores, da Catedral do Paraná ao Santuário de La Loma, sob o lema “Senhora do pão e do trabalho, abençoa nossa digna luta por uma pátria mais justa”. Este ano, a convocação não foi feita apenas pelo Movimento de Schoenstatt, mas também pela Pastoral Social da Arquidiocese do Paraná.

A peregrinação começou às 14 horas no átrio da Catedral do Paraná, com a voz de Santiago Rinaldi, que comemorou seu 30º aniversário animando essa peregrinação. A caminhada teve 6 paradas antes de chegar ao santuário de La Loma. Peregrinos de doze vilarejos, dois da província de Santa Fé e dez da província de Entre Ríos, uniram-se para apresentar seus pedidos e agradecer à Virgem.

Pelo trabalho cotidiano e pelo trabalho apostólico

Não foi apenas uma peregrinação dedicada ao trabalho, aos trabalhadores e às pessoas que procuram trabalho, mas também àqueles que trabalham apostolicamente, para o bem da igreja e da sociedade.

Em cada parada, orações foram realizadas agradecendo e pedindo trabalho e testemunhos sobre projetos pastorais foram realizados. Muitos tiveram a oportunidade de se manifestar com todo o seu trabalho apostólico: pessoas que defendem o matrimônio e a família, pessoas que lutam “pelas duas vidas” (questão do aborto), as que estão em situação de rua, as que trabalham com pessoas com diferentes capacidades, gente dedicada a pessoas com diferentes vícios, professores que dão aulas de alfabetização para adultos no bairro de San Martín (Volcadero). Alguns testemunhos foram comoventes e conscientizaram muitas pessoas sobre esses projetos sociais e pastorais.

 

Chegar a La Loma, o santuário dos trabalhadores

Após a chegada da peregrinação ao Santuário de La Loma depois de 3 horas de caminhada, todos procuraram entrar para saudar a Mãe para agradecer e também para pedir. Em seguida, o arcebispo de Paraná, Dom Juan Alberto Puiggari celebrou a missa e, no final, abençoou dois quadros da Mãe para futuras ermidas de Las Tunas e Aldea Santa Rosa, em Entre Rios. A Mãe Peregrina foi em busca de seus filhos.

Trabalharam 37 Madrugadores na organização geral, e houve muitos que colaboraram durante vários dias antes para que tudo estivesse bem organizado: aqueles percorreram os lugares com cartazes, transmissão nas mídias e redes sociais, os carros de apoio, bombeiros, etc. Muitas doações foram recebidas: roupas, alimentos não perecíveis, calçados, fraldas e remédios para quem mais precisa.

Como todos os anos desde 1990, o mais importante foi o número de peregrinos que fizeram esta peregrinação, uma grande manifestação de amor pela Virgem.

 

 

Video: Héctor Ríos

Original: Espanhol, 10.06.2019. Tradução: João Pozzobon, Santa Maria, Brasil

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *