Colocado em 3. Agosto 2016 In obras de misericórdia, Projetos, Schoenstatt em saída

Diana tem um sonho… e uma inspiração de entrega e fortaleza

PARAGUAI, por Dequení e María Fischer •

Os responsáveis de Dequení estão a preparar com muito compromisso e entrega – e com a participação solidária de muitas empresas – o segundo grande evento de Fundraising (recolha de fundos) do ano: a “Corrida solidária” ou “Corrida pela educação” a realizar no dia 21 de agosto. É uma corrida empresarial, ou seja, as empresas formam equipas de corredores. Dequení também forma uma equipa para que possam participar os que não conseguem convencer a sua empresa a correr solidariamente. Com o preço da inscrição será financiada grande parte do programa de Dequení.

“Agora é um orgulho e, certamente, uma publicidade eficiente para as empresas que participam”, explica Andreza Ortigoza. Há uns anos mudaram o modo da recolha de fundos. Junto às doações pessoais e individuais, especialmente através de bolsas e apadrinhamento e o trabalho voluntário, há dois “pilares” para o Fundraising: “um, a corrida, algo muito popular; adaptamo-la convertendo a corrida tradicional numa corrida empresarial; o outro é cultural”, explica. Trata-se da “Noite de pão e vinho”, explicava-me numa fria noite de maio, enquanto entrávamos no átrio do grande teatro do Banco Central do Paraguai, a convite de Alberto Sallustro, membro da União de Famílias e primeiro presidente de Dequení.

Prepara-se o segundo grande evento de recolha de fundos: a Corrida pela Educação 2016

Uma noite inesquecível

Foi uma noite inesquecível, com um concerto com o título “Uma ponte entre os céus” com a Orquestra Sinfónica Nacional do Paraguai (OSN) sob a direção do maestro argentino Gustavo “Popi” Spatocco. O inédito concerto da 19º edição da Noite do Pão e Vinho convocou 950 pessoas que contribuiram para ajudar cerca de 6.700 crianças e adolescentes da Fundação Dequení. É um encontro também de schoenstattianos solidários. Quando eu, para poder participar, pedi para alterar a data de um encontro com a Obra Familiar, muitos comentaram: “É verdade, faz tempo que não participamos na Noite de Dequení”. Fiquei contente de ver muitos deles nesta noite solidária.

Foi uma mágica e inesquecível Noite do Pão e Vinho que teve como grandes estrelas a concertista de guitarra Berta Rojas no seu primeiro concerto público depois de passar por um tratamento contra o cancro. Foi impressionante como os participantes a receberam com uma ovação.

Depois do maravilhoso espetáculo, fez-se o clássico brinde para celebrar uma noite de luz e solidariedade.

O testemunho de Diana

Contudo, um dos pontos altos dessa noite foi o testemunho gravado de Diana Aramí Núñez Zaracho (14), a qual teve a oportunidade de conhecer e partilhar a sua história com Berta Rojas, a sua inspiração de entrega e fortaleza, protagonista da Noite de Dequení. A jovem emocionou-se tanto que várias vezes não pôde conter as lágrimas… e fez chorar os presentes.

“Se não fosse Dequení eu não estaria aqui”, disse Diana agradecendo a oportunidade. Pôde expressar a Berta a sua admiração pelo seu talento artístico, a sua fortaleza, humildade e ternura. Contou-lhe as suas experiências, anseios e sonhos, entre algumas interpretações de temas como “Índia” e “Recordações de Ypacarai” que lhe dedicou. Ao que Berta respondeu tocando com ela.

Diana conta que desde pequena gostava de guitarra e crescia o seu interesse por aprender a tocar este instrumento. Sonha em ser como Berta, a quem vê como uma mulher talentosa, que através da música honra e promove a cultura do seu país. Estuda guitarra no Conservatório de Música de Itá; além disso assiste a aulas de guitarra na Cooperativa Credivill e integra a Orquesta de Villeta, recentemente formada. Vive com a sua mãe Norma, o seu irmão Álvaro (6 anos) e os seus avós. Anda no 9º ano.

“É muito bonito sentir que Dequení possibilitou que o belo sorriso de Diana se manifeste cheio de luz e emoção, uma emoção que diz “obrigada”, expressou Berta.

Diana é beneficiária do projeto “Juntos Podemos” de Villeta. “Dequení ajudou-me muito”. Aprendo muitas coisas aqui, como vencer a timidez, falar em público. Faz parte de um comité de crianças e participa de ateliers e outras atividades, acrescentou.

A sua mãe destaca o crescimento que vê na sua filha, também em muitas crianças da comunidade. Manifesta que Dequení ajudou a sua filha a conhecer-se a si mesma e a desenvolver as suas capacidades e talentos.

Dequeni

Dequení, fundado em 1985 por jovens de Schoenstatt e que hoje é um dos maiores projetos sociais de Schoenstatt, promove o desenvolvimento comunitário, implementando serviços para o cuidado da primeira infância, ateliers de saúde preventiva e campanhas de sensibilização sobre os direitos da criança e o trabalho infantil, entre outros.

Página de Dequeni: www.dequeni.org.py

Dequeni nas tendas virtuais da cultura de aliança

Todo o concerto

Original: espanhol. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,