Colocado em 11. Setembro 2015 In Projetos, Schoenstatt em saída

O grande Encontro do Terço de Homens Valentes na Praça da Laguna de Itá, em saída missionária

PARAGUAI, Terço dos Homens Valentes, por Oscar Velázquez Ferreira, Alfredo Cabrera •

Foi notícia nos jornais de maior tirada no Paraguai: na tarde de sábado, 29 de Agosto, os Homens Valentes que rezam o Terço congregaram-se a uns 30 Km de Asunción, no parque da Laguna, da cidade de Itá, para pedir a paz e, rezar pelas suas famílias.

6EXiDRx4k4UGQBqnKKap5N1OG6XAMNxuT6MuP2cdsVA,RCSn0-FI9n2Q5GNGemoTX1C41E_f-BKAIIiDR_TbVps

Rezar em público?

20150905072236As mudanças produzidas na vida destes homens por meio da oração do Santo Terço motivaram a iniciativa de se reunirem e rezarem em público, pois “quando rezamos em público, a oração de cada um pertence a todos e, isto faz que, seja uma grande oração e conjunta, de maneira que, se uma pessoa não está a rezar bem, se uma outra, das que estão reunidas, reza melhor, compensa esta deficiência. Deste modo, os que são fortes ajudam os mais débeis, os que são fervorosos inspiram os tíbios, o rico enriquece o pobre, o mau é contado como bom”…

“A oração em público é muito mais poderosa que a oração em privado, porque apazigua a ira de Deus e pede ao Céu a Sua Misericórdia e, além disso, a Mãe da Igreja, guiada pelo Espírito Santo, sempre pediu a oração pública em tempos de tragédias públicas e de sofrimento”.

“Além disso, quando se reza o Terço em comum, combate-se melhor o mal do que, quando se reza individualmente, porque esta oração pública é uma arma para combater o demónio. Com frequência, ele pode frustrar a oração de uma pessoa, mas, se esta oração se une à de outros cristãos, o demónio tem maior dificuldade em tirar vantagem disso”.

É muito fácil partir um só pau mas, se nos unimos a outras pessoas formando um feixe, é impossível: “a união faz a força”.

O evento

Quando eram 15 h o Pe. Hugo Araujo, Sacerdote Diocesano da Paróquia de S. Blas de Itá, como anfitrião, deu início ao momento espiritual com uma reflexão à luz da Leitura do Santo Evangelho.

Enrique González, Homem Valente da cidade de Encarnación, deu-nos um testemunho comovente, ressaltando a sua transformação e bem-estar familiar, desde que, incorporou o Santo Terço na sua vida.

Com o habitual fervor, foi rezado o Santo Terço orientado por representantes das várias delegações que estiveram presentes e, elevaram as suas orações pela paz, pela unidade das famílias paraguaias, pelos doentes e desamparados e por muitas necessidades mais com o Lema “Maria transforma-nos”.

No final, encerraram com o Ângelus pedindo pelo Santo Padre Francisco e, com a benção do sacerdote do lugar.

Participaram delegações de Santa Rosa do Araguay, San Pedro (zonas muito fustigadas pela insegurança), Encarnación, San Juan Bautista, Mauricio J. Troche, Nueva Colombia, Altos, Caácupé e os do Departamento Central, para além do apoio da Campanha da Mãe Peregrina e do Ramo das Famílias do Movimento Apostólico de Schoenstatt.

Foi sentida, tão fortemente, a presença de Deus entre todos que, os participantes saíram fortalecidos e incendiados, sem terem em conta as distâncias que percorreram para serem protagonistas desta singular convocatória.

-aa

O parque da Laguna, exuberante natureza, presente de Deus

O cenário propício para o colorido evento, com uma lagoa encantadora com peixes, o lendário yacaré e os Homens Valentes com as suas t- shirts cor do céu, deram um ambiente de festa ao encontro, ao qual, assistiram mais de 600 pessoas: os Homens e as suas famílias.

O que é o Terço dos Homens Valentes?

Em 7 de Novembro de 2011, um grupo de homens reuniu-se no Santuário Nacional de Schoenstatt, em Tupãrenda, para rezarem o Santo Terço pedindo força espiritual e união nas suas famílias.

A partir desta iniciativa e, motivados pelo Pe. Antonio Cosp, o grupo de homens começou a organizar-se com a elaboração de uma estrutura simples que, estabelecesse a constituição organizativa do Terço dos Homens Valentes. Rezam o Terço na presença de uma Imagem da Mãe Peregrina que, no intervalo dos encontros fica a cargo de um dos homens e da sua família

Actualmente, no Paraguai já há mais de 50 pontos de oração com, aproximadamente, setecentos homens que rezam em vários horários e dias da semana, seguindo uma modalidade simples, dinâmica, de curta duração mas, com profunda espiritualidade mariana.

No Santuário de Tupãrenda, principal ponto de oração, os encontros realizam-se todas as sextas-feiras às 19 h.

eT8pHSogr3PNxX6jum8zVhrP3oXhqvt4By7kiA9ru-Q,A-n6WRPcz6U5y0DwQE9tuTQO__kv9KF9vhtCsap1fE0

“A minha vida mudou”

Raúl, Itá: “A minha vida mudou, rezo o Santo Terço em qualquer lugar, nos transportes, em casa, etc. Faz-me, muitíssimo bem, estar em oração, ajuda-me a fortalecer o meu casamento e, sinto-me útil ao ensinar os outros a rezar o Terço”

Inocencio, Encarnación: “A mudança que produz em mim a oração do Terço é impressionante, uma mudança de 180 graus na minha vida e na da minha família: desde que comecei com a oração do Terço, há mais de dois anos, a minha vida mudou e, a forma de ver as coisas, também. A Mater opera milagres, em nós!”

Alfredo, de Fernando de la Mora: “Lindíssima experiência. Ser missionário no dia-a-dia. A vida mundana é voraz e, só a podemos, ultrapassar, graças às ferramentas que nos deram. As perseverânça em rezar o Terço todos os dias e, onde estou, aplicar o aprendido, todos me olham de outra maneira.”

“Estes terrenos não produzirão frutos de conversão se não receberem abundante chuva de oração”

20150905072409

Original: espanhol. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,