Colocado em 2015-06-12 In Casa Mãe de Tuparendá, Projetos, Schoenstatt em saída

Casa Mãe de Tupãrenda

PARAGUAI, Pe. Antonio Cosp •

Na quinta-feira, 4 de junho, a ministra da Justiça, Sheila Abed, o padre Pedro Kühlcke, capelão do Centro educativo, Itaugua e a presidente da fundação para a promoção de valores e prevenção da violência (Fundaprova), Ana María Mendoza de Acha, outras autoridades e um grupo dos mesmos jovens do pavilhão Esperanza da prisão, participaram na bênção da ermida da Virgem de Schoenstatt. Esta é como a pedra fundamental da construção de uma casa-escola que terá capacidade para 20 jovens cuja condenação tiver terminado. Previamente reuniram-se no santuário onde se explicou o objetivo do encontro e sobre o altar assinou-se o acordo entre ambas as partes para benefício dos rapazes que ficavam em liberdade.

11334249_867535246626216_5542674717741313792_o

Para muitos não vai ser uma “segunda oportunidade”, mas a “primeira” das suas vidas

O seu objetivo é oferecer uma formação em valores e capacidades laborais a fim de que estes jovens possam reintegrar-se na sociedade através de uma profissão que ali se lhes dará. Podemos dizer que a Mãe e Rainha quer oferecer amparo aos mais desamparados. O problema é que os laços familiares durante o tempo de condenação se debilitam. Alguns dos rapazes têm a sua mãe trabalhando no exterior e o pai ausente. Daí que ao sair é fundamental apoiá-los para que a reincidência, hoje de cerca de 60% ou mais diminua como o revelam experiências similares do Chile e Guatemala para uns 3%. Para muitos não vai ser uma “segunda oportunidade”, mas a “primeira” das suas vidas.

Terão um horário diurno. O convénio permitirá a construção de um albergue de reinserção social para estes adolescentes. A Ministra de Justiça, Sheila Abed afirmou: “Vamos dar-lhes  um lugar intermédio para que os menores possam reinserir-se efetivamente na sociedade, além disso trabalharemos com a sua família e a mediação laboral para que possam aceder ao primeiro emprego”, continuou. Pela sua parte o capelão do Centro Educativo Itaugua, padre Pedro Kühlcke mencionou: “A ideia é que consigamos uma reabilitação integral, vão poder vir todos os dias de segunda a sexta e assim poder desenvolver-se no campo espiritual, laboral e educativo. Aqui serão recebidos todos os rapazes que desejem uma mudança e adaptação à sociedade”. O albergue não será obrigatório.

Numa periferia tão necessitada de auxílio humano e espiritual

O nosso padre Pedro converteu-se num amigo paternal destes jovens que o esperam cada sábado e quando há alguma necessidade urgente. Têm missa na qual participam cerca de 20% e confissões que são muito solicitadas. Há um grande número de schoenstattianos que apoiam com a sua visita e presentes. Os funcionários, educadores e guardas tornaram-se amigos do nosso capelão cuja autoridade moral é grande. Como filial Tupãrenda dos Padres de Schoenstatt sentimo-nos orgulhosos de estar numa periferia tão necessitada de auxílio humano e espiritual. É um grão de areia para que a nossa Pátria seja cada vez mais uma nação de Deus.

20150605183012-b

Fotografias: Ministério da Justiça do Paraguai, Pe. Pedro Kühlcke, Maria Fischer

 Original: espanhol – Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *