Posted On 2014-01-19 In Schoenstatt em saída

Até às periferias do mundo…

RÚSSIA/INTERNACIONAL, mda. . “Deus não teme as periferias”, disse o Papa Francisco a mais de mil catequistas em finais de setembro de 2013, destacando que Deus sempre “nos precede e que se temos medo de ir a uma periferia, na realidade Ele já lá está”. Sair para as periferias: uma inquietação partilhada, há anos, por schoenstatt.org, que já chegou a 185 países e a lugares que nunca antes tinham sido tocados pela Aliança de Amor. Como em Jabarovsk na Sibéria, uma cidade junto ao rio Amur, perto da fronteira da China. Ali está em missão o P. Iván Flores, da Argentina, que encontrou há tempos schoenstatt.org e comunicou pedindo estampas da Mãe e Rainha. Surgiu o desejo de enviar também a Mãe Peregrina às periferias… nove meses depois do primeiro contacto, chegou a primeira fotografia da Mãe Peregrina em Jabarovsk.

Tudo começou no dia 4 de abril de 2013: “Escrevo-lhes para lhes perguntar como posso fazer para conseguir uma imagem da Virgem, já que aqui na Rússia é muito pouco conhecida a devoção com esta invocação. Muito obrigado…”, escreveu o P. Iván Flores à redação de schoenstatt.org uma vez iniciado o diálogo, contou que esteve à procura de uma imagem (quadro) da Virgem, já que os fiéis destas regiões não estão habituados a estátuas… e assim conseguiu uma imagem grande da Mãe e Rainha para o templo paroquial e várias estampas para oferecer aos fiéis, para as levarem para suas casas… pois necessitam da Mãe do Senhor, da Mãe de todos os homens.

E neste momento surge uma intuição: a Mãe Peregrina, a Virgem inquieta, quer partir para onde ainda não chegou. Quer visitar esta cidade. É oferecida ao P. Iván, que responde: “Será uma grande graça para os nossos fiéis”. O seguinte passo foi encontrar uma missionária generosa e audaz que soubesse como encontrar uma Mãe Peregrina e enviá-la… Em poucos minutos chega a resposta de Mercedes McDonough, missionária da Campanha na Argentina: Sim, consigo uma Mãe Peregrina, levamos o capital de graças, o material, e envio-a… por Correio Expresso, pois não deve demorar.

Hoje partiu a Mãe Peregrina…

Poucos dias depois Mercedes McDonough escreve ao P. Iván: “Hoje partiu uma imagem ao seu cuidado, espero que chegue bem, de certeza que sim! Calculo que demorará 72 horas a chegar.

A Mãe e Rainha está a viajar muito: a semana passada foram duas imagens para o Texas e uma para o México; hoje, uma para a Rússia, que bom! Padre, estamos à sua disposição para qualquer coisa que necessite, dentro das nossas possibilidades ajudá-lo-emos. Junto à Mãe Peregrina vai um caderno para anotar as famílias que a recebam periodicamente, com a história de João Pozzobon, orações, etc. Também enviámos folhetos, estampas de João Pozzobon, e até um livrinho com as meditações do terço, só faltam os mistérios luminosos. É bastante antigo, mas muito lindo.

Despeço-me, pedindo a sua bênção para todos nós. Foi um gosto fazer chegar a Mãe e Rainha aos confins do mundo. Não nos deve nada, só orações para a nossa bendita Campanha da Mãe Peregrina no mundo inteiro.

E a Mãe Peregrina chegou ainda em abril de 2013. “A Virgem já está em Jabarovsk, Rússia, na nossa Capela” Devido a termos tido várias atividades ainda não peregrinou, mas sairá esta semana. Já traduzi para russo as orações que estavam no caderno. Recebi a imagem da Virgem em tamanho grande, será emoldurada para ser venerada”, escreveu o P. Iván Flores.

A Cruz da Unidade

Entretanto, num dos emails para confirmar a direção do envio e o tamanho da imagem grande, foi dito que se podia enviar também uma pequena “Cruz da Unidade”. O P. Iván Flores respondeu: “Fico muito contente que a cruz de nosso Senhor venha para aqui. Gosto muito do nome que tem a cruz: “da Unidade”, algo que se necessita para os cristãos daqui…”

Em 19 de junho chegou uma cruz da unidade para o seu gabinete, junto com algumas pequenas para oferecer e cerca de 100 estampas da Mãe e Rainha, presente do Centro de Schoenstatt de Memhoelz, na Alemanha.

Mais imagens, mais cruzes da unidade

“Como se estão a preparar para a celebração do centenário? Queremos participar… a cruz que me enviaram está sempre ao meu lado. “A Virgem percorre as casas!” refere um email do P. Iván de 6 de novembro, e acrescenta: “Precisamos de mais imagens da Mãe e Rainha, de mais cruzes da unidade… e medalhas de Nossa Senhora de Schoenstatt”.

A Cruz da Unidade e a Mãe Peregrina, os símbolos do jubileu da aliança de amor. Jabarovsk está em plena peregrinação jubilar!


Original: Espanhol – Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *