Colocado em 2. Agosto 2019 In Santuário Original

Os leigos na primeira linha da vida da Igreja

SANTUARIO ORIGINAL, Maria Fischer •

Os leigos estão na primeira linha da vida da Igreja. Necessitamos do seu testemunho sobre a verdade do Evangelho e seu exemplo ao expressar sua fé com a prática da solidariedade. Agradecemos aos leigos que se arriscam, que não têm medo e que oferecem razões de esperança aos mais pobres, aos excluídos, aos marginalizados”. Uma declaração audaz em uma festa familiar e internacional do Instituto dos Irmãos de Maria, na qual Roberto González selou seu contrato-consagração, na presença de amigos de vários países, idiomas e comunidades de Schoenstatt. Uma declaração audaciosa, feita para esta celebração, que foi pronunciada pelo Papa Francisco.—

 

Pedro Dillinger, mestre de cerimônias da celebração realizada no sábado 20 de julho em Schoenstatt, prometeu que seria breve ao apresentar a vocação dos Irmãos de Maria, o Instituto Secular de Schoenstatt em menor número e menos conhecido, e cuja missão leiga é unir o céu e a terra no mundo através do trabalho.

Foi ótima a ideia de passar a palavra ao Santo Padre, (através de um vídeo do Papa de maio de 2018), para despertar nos presentes a curiosidade por essa vocação, à qual Roberto González, de Assunção, Paraguai, foi consagrado depois de terminar o noviciado (e uma pós-graduação em jurisprudência na Universidade de Mainz).

Mario Hiriart mostrou o caminho da santidade na profissão

 

Os jovens da Escola de Chefes da Juventude Masculina , da Costa Rica, Estados Unidos, Argentina, Chile e Paraguai, convidados para essa celebração, entre os quais futuros advogados, engenheiros, fotógrafos, jornalistas, médicos, ouviram atentamente quando  Roberto González citou Mario Hiriart, Irmão de Maria chileno, o grande herói da santidade na profissão e na vida laboral:

 

Necessitamos de engenheiros que mudem o conceito vital de engenharia simplesmente vivendo-a de outra maneira e até suas últimas consequências, e arquitetos , advogados, agrônomos, etc., que façam o mesmo em sua profissão; Necessitamos filósofos que se concentrem nesses problemas, que os captem e, em contato com todas as manifestações de vida do tempo, as interpretem e os conduzam à criação de toda uma nova estrutura filosófica e teocêntrica. Precisamos de artistas, poetas, músicos, pintores, para fazer a arte centrada em Deus e, ao mesmo tempo, capturar os valores vitais do seu tempo, reunindo todas as preocupações e impulsos”.

Este momento breve entre a missa com o contrato- consagração e o almoço em família foi como um prisma vocacional, mostrando o essencial de Schoenstatt, onde não tem nada estreito ou exclusivo, mas todos, segundo sua opção vocacional e coordenadamente, em aliança, servem à Igreja, sua missão e ao mundo que Deus nos confiou, como povo santo de Deus de todas as nações e línguas. Foi um momento de respirar essa amplitude e liberdade, que requer, e que ao mesmo tempo dá liberdade interior e amor pela variedade.

 

Presentación Hermanos de María 2019 pdf (ES)

Cada um em sua originalidade, todos juntos como uma família sem competir

Essa liberdade e amplitude já foram sentidas quando a comunidade se reuniu às 10:00 a.m. na capela da Casa Tabor, lindamente decorada com girassóis, obra das Irmãs de Maria da Central de Peregrinos. Pedro Dillinger, como mestre de cerimônias, apresentou aos convidados, todos parte da grande rede de vínculos de Roberto: seus anfitriões em Mainz e familiares que ele conheceu recentemente na Alemanha, Teresa e Konstantin Blumers, as já mencionadasIrmãs de Maria do México, Argentina e Equador, Ir. Cacilda da Coordenação Internacional, os superiores do Instituto de Famílias, Pepo e Patricia Köstner, os padres Ángel Strada, Facundo Bernabei e Joselo Zabala, os jovens da Escola dos Chefes, os Irmãos de Maria, Maria Fischer com Sebas Valdez e Zachary Larsson, jovens colaboradores de Schoenstatt.org, cuja equipe Roberto pertence há 2 anos.

Sebas Valdez fez as fotos do evento para este artigo, depois de depositar o pequeno busto do Pe. Kentenich no Santuário Lar, ao lado do altar. Nele estava presente naquele momento todo Paraguai, país onde este busto peregrinou durante quase um ano, e onde aguardam o início de sua produção para ter o Padre Kentenich em casa e em suas saídas missioneiras.

 

Sabedoria, originalidade, justiça

A missa foi celebrada festiva e alegremente entre canções em espanhol e alemão, leituras e orações nas duas línguas. Em sua homilia (em espanhol e traduzida para o alemão), Pe. Joselo, baseando-se nas leituras escolhidas, disse que este Sim que Roberto pronunciou faz parte do grande SIM de Maria, e que queremos e devemos acompanhar Roberto nesse caminho. Em sua carta, Santiago desenvolve aspectos da sabedoria divina, aspectos da sabedoria divina personificada em Jesus, sabedoria que facilita a originalidade sem competir.

Nas bem-aventuranças, Jesus mostra toda a amplitude de vida como seus discípulos, amplitude e diversidade que ninguém pode viver por completo, mas sim, ressaltou, segundo a vocação e a originalidade, uma ou outra das bem-aventuranças. A originalidade, disse o Pe. Joselo, é um presente e um desafio para a vida em comunidade e para a vida de cada Schoenstattiano. No final, ele destacou a justiça, o grande tema de Roberto a partir de sua profissão e vida profissional para o qual ele retornará em poucas semanas, encorajando-o a trabalhar pela justiça em todas as áreas de sua vocação leiga e seu compromisso como Irmão de Maria.

O SIM no Santuário

Em silêncio, todos peregrinamos ao Santuário, onde os Litanias de todos os Santos com música latino-americana preenchiam o ambiente com um ritmo de alegria. O ato do contrato-consagração em si é simples; um sim à vida e segundo as regras do Instituto dos Irmãos de Maria, um sim do Instituto a seu mais jovem membro, a assinatura do contrato e a renovação da Aliança de Amor de Roberto, a qual todos se uniram.

Um momento simples e solene, cheio de esperança e emoção, de músicas, fotos e aplausos, de orações e agradecimentos.

 

Redes e vínculos

Depois de um brinde, da infaltável foto do grupo (obrigado, Sebas, por insistir) e das primeiras fotos e vídeos compartilhados via Instagram e Whatsapp, todos foram para a sala de jantar – e “para minha grande surpresa, muito obedientemente”, como Pedro comentou Dillinger. Lá o convite era sentar-se à mesa não só com amigos, mas também para conhecer outros.

Então chegou a hora de fortalecer e criar vínculos. Momentos de reencontro depois de muitos anos, momentos de colocar-se em dia sobre as vidas e projetos dos outros. Há aqueles que são quase vizinhos da Arquidiocese de Colônia, redes são tecidas com a Missão de Roma (espero que se transforme em mais artigos para Schoenstatt.org), “selfies ” são enviadas para amigos comuns, as pessoas falam sobre experiências compartilhadas há muito tempo e recentemente, se traduz e esquece de traduzir, se sente familiaridade e internacionalidade, originalidade, liberdade e muita alegria.

Gostaria de agradecer ao Roberto e ao Instituto dos Irmãos de Maria por abrirem as portas para experiência de família com seu grande espaço de originalidade.

 

Equipe de Schoenstatt.org presente: Zachary E. Larsson (Estados Unidos), Maria Fischer, Roberto Gonzáles, Sebas Váldez (Paraguai)

Fotos: Sebas Váldez @schoenstatt.org

 Original: Espanhol. 21 de julho 2019. Tradução: Glaucia Ramirez, Ciudad del Este, Paraguai/jp

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *