Colocado em 1. Julho 2018 In Santuário Original

Impressões de uma peregrinação a Schoenstatt

ARGENTINA / EUROPA, por Carlos Cappelletti •

Em maio, o Padre Guillermo Mario Cassone, Padre de Schoenstatt, levou um grupo de peregrinos da Argentina para Schoenstatt e outros locais, destacados, de peregrinação no “velho continente”. Carlos Cappelletti, dos Madrugadores da Diocese de Nueve de Julio, esteve nesta peregrinação com sua esposa e compartilha suas experiências. –

Pela primeira vez no Santuário Original

Acabamos de voltar de uma peregrinação aos Santuários Marianos na Europa. Nossa viagem foi realmente um mar de graças.

Nós primeiro visitamos Vallendar, onde estivemos alojados na casa de Monte Moriah, a Casa Central do Instituto dos Sacerdotes Diocesanos de Schoenstatt.

Não há palavras que possam descrever as emoções e sentimentos que experimentamos quando participamos da Eucaristia no Santuário Original. A Santa Missa foi celebrada pelo nosso companheiro espiritual, Padre Guillermo Cassone, que nos fez reviver, com suas lembranças e experiências ao lado do Pe. Kentenich,  a Primeira Consagração de

“Los Congregantes” que 18 de outubro de 1914! Não há dúvida de que, desde esse lugar, flui uma corrente de graças para o mundo inteiro. São mais de 210 santuários filiais que existem em diferentes países e o Movimento de Schoenstatt continua crescendo!

Poder visitar e andar pelos diferentes lugares onde nosso Pai Fundador e sentir essa emoção em cada lugar é algo que não será apagado de nossa memória ou de nossa alma. Pudemos rezar ao lado do túmulo do Pe. Kentenich e pedir-lhe que as Graças fundamentais do Cobijamiento, Transformação Interior e Envio Apostólico, possamos viver a cada dia, para o nosso bem e o dos outros.

Conhecer a vida da irmã Emilie foi outro dos momementos fortes da visita. Saber como ela confiava na Providência e como ela soube aceitar o sofrimento sem reclamar, será um grande exemplo, que também transmitiremos.

Uma experiência eclesial

Renovados pela Mãe Santíssima, deixamos este lugar sagrado para Medjugorje. Outra experiência intensa nos agradecimentos à “Rainha da Paz”. Escalar, com as dificuldades físicas que isso implica para aposentados como nós, para o Monte das Aparições foi um momento muito forte. Silêncio total no meio de um grande número de pessoas, todos em oração interior. Ver os pais chegarem abraçados com seu filho, com habilidades diferentes e agradecer por tudo que recebemos e muitas vezes não valorizamos em sua medida real, foi automático.

Partimos cheio de paz para Lanciano, Itália, onde é preservado por mais de doze séculos atrás, o primeiro e maior dos milagres Eucarísticos. Pudemos rezar frente a hóstia convertida em carne e do vinho em sangue ocorrido no ano de 700. Aos reconhecimentos eclesiasticos, do milagre, se adiciona o pronunciamento da ciência moderna através de minuciosas e rigorosas provas laboratoriais. O relatório final dos médicos de prestígio diz: “Et verbum caro factum est” – O Verbo se fez carne.

Passamos por San Giovanni de Rotondo, onde rezamos em frente ao corpo incorrupto do Padre Pio, o Santo mais venerado da Itália.

Terminamos a nossa peregrinação visitando os Santuários Marianos de Lourdes e Fátima. Novamente uma multidão em ambos lugares, no meio de um silêncio sepulcral.

Ambiente ideal para rezar, contemplar e adorar. Uma experiência eclesial que, graças a Deus, tivemos a oportunidade de realizar junto com minha esposa e agradecer permanentemente por que recebemos.

 

 Original: Espanhol. 23 de Junho  2018. Tradução: Glaucia Ramirez, Ciudad del Este, Paraguai        

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *