Colocado em 13. Dezembro 2015 In Santuário Original

Abre-se a Porta Santa da Misericórdia no Santuário Original – e em muitos santuários do mundo

Por Maria Fischer •

Domingo 13 de dezembro, depois da habitual Missa dominical na Igreja de Peregrinos (às 10h30min, hora local), será aberta a Porta Santa da Misericórdia no Santuário Original. O Padre Juan Pablo Catoggio, Presidente do Presidium Geral de Schoenstatt, presidirá a Missa e a celebração da abertura. Haverá transmissão ao vivo por Schoenstatt TV.

Nunca na história houve um Ano Santo com tantas portas santas nas dioceses do mundo. O papa Francisco, quando convocou o Jubileu em sua bula “Misericordiae Vultus” (MV) (O rosto da Misericórdia), quis que este ano fosse dedicado inteiramente à Misericórdia que Deus Pai, com o Filho e o Espírito Santo, manifesta ao homem, a todos os homens, crentes ou não.

Todos os homens devem ter a oportunidade de conhecer, neste Jubileu, a Misericórdia de Deus, de um Deus que perdoa, que ama e que se entrega por seus filhos. Isso dependerá de nosso apostolado.

O Santuário Jovem em Assunção, o Santuário de San Isidro na Grande Buenos Aires, os Santuários de Atibaia/SP, Belo Horizonte – Confins/MG, Brasília/DF, Curitiba/PR, Garanhuns/PE, Jacarezinho/PR, Londrina/PR, Poços de Caldas/MG, Rio de Janeiro/RJ, Santa Cruz do Sul/RS e Santa Maria/RS no Brasil e possivelmente vários mais, foram privilegiados em ter uma “Porta Santa”.

index3

Santuário Original

Schoenstatteanos em saída misericordiosa

Mas não termina aí… O Santo Padre quer, mês a mês, abrir uma “porta santa” da misericórdia que não é a de uma catedral ou de um santuário qualquer. Trata-se de portas de comedores para pobres, de portas de capelas de cárceres, de hospitais…

São portas que nós podemos abrir também, convertendo-nos assim num Schoenstatt em saída, ou concretamente, em schoenstatteanos em saída missionária e misericordiosa… seja na pastoral carcerária, seja na construção de casas solidárias, seja abrindo portas para que crianças possam ir ao colégio como o fazemos com Dequeni ou levando crianças da rua para um lar como o faz Maria Ajuda, seja nas visitas da Campanha a hospitais como o IPS em Assunção, seja na acolhida de refugiados em Mercy House na África do Sul ou em Santuários Lares que se abrem para famílias que deixaram tudo para fugir da violência, bombas, violações e sim, pobreza e fome.

Que o Jubileu da Misericórdia traga a todos a bondade e a ternura de Deus (Papa Francisco, 8.12.1015).

Com material de P. Pablo Pol, P. Egon Zillekens e www.maeperegrina.org.br
Original: Espanhol. Tradução: Lena Ortiz, Ciudad del Este, Py

 

Etiquetas: , ,