pesebre en el Santuario Original

Colocado em 2021-12-29 In Santuário Original

Natal no Santuário Original. Impressões

SANTUÁRIO ORIGINAL, Pedro M. Dillinger (fotos) / Maria Fischer •

Partilhamos algumas fotografias tiradas por Pedro M. Dillinger: O Santuário Original nas decorações de Natal e no presépio, meditando nas palavras do Pe. José Kentenich em 1941: “Estas palavras são-nos familiares. Ouvimo-las de bom grado nos dias de Natal, elaboramo-las de bom grado : “Tu, Belém, terra de Judá, não és, a menor entre as terras de Judá …” (Mt 2,6). (Mt 2,6). O que acontece com Belém é que move o nosso coração inconscientemente para o nosso pequeno Santuário: Tu, pequeno Santuário, lá em baixo no vale, não és um lugar menor no Reino de Deus, do qual o Espírito de Deus quer irradiar para renovar o mundo no Espírito Santo”. —

 

 

 

“Inconscientemente pensamos no abundante Capital de Graças que toda a Família acumulou para o trazer para aqui e o colocar nas mãos da Santíssima Virgem, por isso acreditamos simples e humildemente. Reunimos as bênçãos. Queremos sair daqui abençoados, abundantemente abençoados, superabundantemente abençoados, profundamente abençoados. Trazemos bênçãos e esperamos bênçãos.

Saímos para o mundo levando bênçãos.

Como é essa bênção que levamos? Também aqui devo distinguir uma corrente tripla. Para começar, há a bênção de estar alicerçado em Deus.

Pela segunda vez pergunto: Que tipo de bênção queremos trazer? A bênção da palavra inflamada em Deus. Uma palavra simples e calorosa, uma palavra convincente, levada por um fogo interior. Quanta bênção pode ser espalhada dessa forma!

Talvez nem todos tenhamos sonhado que alguma vez pudéssemos desfrutar de um tempo como o que temos hoje diante de nós, e no entanto temos sido tão flexíveis desde o início que uma mudança não é difícil para nós. Queremos recolher as bênçãos e levá-las para fora.

Finalmente a terceira corrente de bênçãos, aquela que todos queremos levar para fora, a bênção de uma vida de acção fundamentada e acesa no fogo em Deus. Vamos ao que interessa, acções quotidianas, proclamando Deus, proclamando Cristo na vida quotidiana”.

Pe. José Kentenich, 9/3/1941

Santuario Original

Original: espanhol (29/12/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.