crisis

Colocado em 2022-05-06 In José Kentenich

As crises, o que oferecem são oportunidades

Por Juan Zaforas •

Certamente, como o Bispo Ackermamm indica no seu comunicado, a notícia sobre a suspensão do processo de beatificação do Pe. Kentenich é um passo doloroso para a Família de Schoenstatt. Após os acontecimentos dos últimos dois anos, após a abertura dos arquivos do Vaticano até 1958 e a subsequente publicação de novos documentos em 2020, alguns de nós, incluindo eu próprio, vimos nuvens negras sobre o processo de beatificação, mas, embora esperado, não deixa de doer uma vez que aconteceu. —

Muitos membros da Família de Schoenstatt, nos cinco continentes, estão perplexos com esta notícia e não compreendem como aquilo que para eles era um objectivo central, a beatificação do Pe. Kentenich, está agora a ser diluído. Há muitos anos que rezam novenas e oferecem Capital de Graças por uma razão, que agora já não está em primeiro plano.

Por outro lado, há também membros da Família, alguns deles muito importantes, que tentam minimizar a importância desta decisão da Igreja, de modo que, não aconteceu nada aqui, continuamos com a nossa estratégia e não fazemos a mais pequena autocrítica.

Negar que este evento representa uma crise dentro do Movimento de Schoenstatt é ser, ou querer ser, muito cego. A crise existe e, como em todas as crises, tem de ser enfrentada da forma mais inteligente possível.

Para fazer uma análise do que nos aconteceu e fazê-lo com alguma autocrítica

A primeira coisa a fazer é analisar o que nos aconteceu e fazê-lo com alguma autocrítica. Durante muito tempo foi um ponto fundamental para o desenvolvimento e a vida do Movimento que o Pe. Kentenich deveria alcançar os altares o mais depressa possível, e foi assim que muitas acções foram dirigidas para este objectivo. A santidade de Kentenich não é nem pode ser um objectivo em si mesma, só pode ser uma consequência do que o Movimento chegue a ser e, sobretudo, daquilo a que os seus membros se comprometem, não só através da oração, o que também é o caso, mas também através da acção de acordo com o carisma do Fundador.

Abrem-se oportunidades

Se a Família de Schoenstatt é capaz de fazer esta análise, como em qualquer crise, o que se abre são oportunidades, mas evidentemente que têm de ser trabalhadas. A oportunidade em Schoenstatt é colocar o foco na descoberta do carisma do Pe. Kentenich e na sua voz profética, deixando de lado a santidade do Fundador ou não. A riqueza da espiritualidade de Schoenstatt é imensa e o presente de tudo isto para a Igreja Universal é uma grande notícia. Concentremo-nos neste aspecto e virá o que tiver de vir.

Ser capaz de fazer esta reviravolta nas estratégias que tínhamos em foco, requer muita generosidade, muita coragem e muita inteligência.

Juan Zaforas
Pozuelo de Alarcón-Madrid – Espanha
5 de Maio de 2022

Santuario Original

Santuário Original – Foto: Pedro Dillinger

Original: espanhol (5/5/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.