Colocado em 2019-01-08 In José Kentenich

Um “Cantinho do Pai” em Resistencia

ARGENTINA, Araceli Kanjer e Gabriel Aucar •

O RPK (Rincón Padre Kentenich) como lhe chamamos para que seja surpresa, surge como fruto do Ano do Padre Kentenich, mais especificamente, do Concurso “Conhecê-lo é amá-lo”, organizado pela Família de Schoenstatt e que teve lugar em Resistencia no Encerramento do Ano do Padre Kentenich (15 de Setembro).

Como preparação para o Concurso era preciso ler o livro “Um profeta de Maria”. A partir daí, sentimos que nos faltava muito para conhecermos o Pai e que ele nos estava a convidar a conhecê-lo com mais profundidade.

Portanto, como Juventude quisemos vincular-nos mais ao nosso Fundador e levar a sério os próximos anos da Obra, sendo fiéis à sua missão e mantendo vivos, nos corações de todos os que estão e dos que hão-de vir, o amor imenso à Obra de Schoenstatt que o Pai nos inculcou.

Queríamos, por isso, ter um espaço onde o pudéssemos encontrar, onde o pudéssemos conhecer melhor, onde pudéssemos partilhar orações e conversas como as que ele, em vida, tinha com os seus filhos.

Disso, surgiu nos nossos corações o “Cantinho do Pai”.

Um lugar único em todo o mundo, onde se encontram símbolos que iremos descobrindo na oração.

Eles são:

Imagem do Padre Kentenich

Somos hoje o fruto de cada uma das suas entregas, dos seus sacrifícios, da sua sabedoria e do seu amor à Igreja e ao mundo, somos hoje uma Família agradecida e unida. Por isso, queremos torná-lo presente hoje e sempre, não só neste Cantinho mas também, nas nossas vidas, nos nossos corações, queremos senti-lo próximo e ir aprendendo dia-a-dia com ele, tê-lo como verdadeiro pai que nos leva a Maria e, com Ela a Jesus.

Através do seu exemplo, procuramos sair para o mundo para anunciar o amor de Deus e de Maria, a gloriosa Ressurreição de Jesus e o divino mistério da Aliança de Amor, crescendo juntos como irmãos na fé, como amigos e como Família.

Símbolo de Deus Pai

Aquele que tudo vê, soube ver no Pai a grandeza e a pequenez que necessitava para uma missão tão grande como a de formar uma Família que leve e enalteça Maria. Por isso, queremos tornar presente o Símbolo do Pai, para que, Ele também saiba ver em nós a missão de que o mundo precisa.

Cruz

A Cruz como símbolo de união, de entrelaçamento, de sacrifícios mas, sobretudo, de AMOR, de desprendimento e de entrega verdadeira, como todas aquelas que o nosso Fundador fez para fortalecer a Família de Schoenstatt. Que esta Cruz simbolize, para nós, a alegria da Ressurreição, da mudança, da dor mas, aquela dor que nos ensina e nos mostra quão grande é o amor e o poder de Deus.

Mãos do Pai

Queremos percorrer as nossas vidas pela mão do Pai, essas mãos que conhecem o trabalho e o sacrifício, as que sofreram no Campo de Concentração, as que escreveram com amor e as que conheceram a glória, todas as vezes, que concretizavam o milagre da Eucaristia.

Que essas mãos que, hoje vemos, sejam símbolo da sua humanidade para compreendermos que a perfeição está somente no coração.

Santuário

“Assim como o pássaro ama o seu ninho, eu amo o meu Santuário”. Este é o lugar onde tudo começou e onde hoje, mais de 100 anos depois, tudo continua a acontecer. Que esteja presente no Cantinho do Pai significa um anseio, que nos lembre a necessidade de contribuirmos e de crescermos espiritualmente, para conquistarmos a casa de Maria nas nossas terras.

Pelicano

O Padre Kentenich deu até ao fim e tudo pela sua Família, foi até ao mais profundo do amor a Schoenstatt, até ao ponto de dar a vida por aqueles que amava, até sem os conhecer. Esta imagem procura ser reflexo do impacto que podem ter os actos de valentia e amor para com os outros. Que nos sirva como exemplo e caminho a seguir, para com o mundo, a Família e todo aquele que precise de nós.

Medalha da Aliança

Que, neste Cantinho, se torne presente e nos lembre a entrega desinteressada que realizamos e o compromisso que assumimos em trazer Maria no mais íntimo do nosso coração. Encontrar na Aliança de Amor as raízes desta Família que procura dia-a-dia crescer na união, no amor, na compreensão, na sabedoria, uma Família que procura ser resposta ao mundo e mudá-lo para melhor, para que, se aproxime de Deus, de Jesus, de Maria. Que o mundo renasça na Aliança de Amor e seja, por obra nossa, dos jovens, com o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Tudo isto é para ir sendo conquistado pouco a pouco, dando-lhe o valor que corresponde e, por sua vez, iremos aprendendo como cada símbolo identifica o Pai e a sua obra em Schoenstatt.

Como um homem pôde superar tudo e animar milhares de jovens a aproximarem-se do nosso Deus Pai

Este Ano do Padre Kentenich estou cheio de surpresas e de alegria, sempre me dizia que me faltava alguma coisa, embora faça parte deste grande Movimento há uns anos, sentia o desejo de conhecer mais, as suas origens, a sua história. Dias depois de tomar esta decisão, chegou o convite para ir ao RPK e tratando de adivinhar o que significava, o grande dia chegou, o dia em que o meu coração se sentia tão bem, com tanta paz, porque este propósito começava a andar. É incrível ter um Cantinho do Pai onde posso ver plasmado, como um homem, face a toda a adversidade, animado pelo seu amor à nossa Mãe, pôde superar tudo e animar milhares de jovens a aproximarem-se do nosso Deus Pai por meio de Maria.

É um ano carregadíssimo de emoções, desde termos um possível terreno para o nosso ansiado Santuário, passando pela chegada do quadro da nossa Mater, até termos o lugar onde nos vincularmos, ainda mais, ao Pai-Fundador do Movimento de Schoenstatt, nisto vemos plasmado como Deus está connosco e dia-a-dia nos anima a continuarmos a crescer e a caminhar nesse sonho que foi iniciado pelo Padre Kentenich como fiel servo.

                                                                                                             Gabriel Aucar – Juventude Masculina.

 

O Padre Kentenich em Resistencia – presente

No Ano do Padre Kentenich, no meio da minha preparação para a Aliança com o Pai, apareceu a grande bênção de termos, em Resistencia, um Cantinho do Pai. A graça abunda na nossa Família e o meu coração não pode estar mais agradecido por tão lindo presente.

É lindo sabermos que, com as nossas contribuições, os nossos esforços, a nossa entrega se vai conquistando cada bocadinho deste Cantinho especial.

No ano em que Maria se popularizou em Chaco, tornando-Se mais presente através do quadro que irá para o nosso futuro Santuário; o nosso amado Padre Kentenich, como Seu fiel servo, também se torna mais popular e agora tem o seu Cantinho para que o possamos recordar. Espero que possamos tomar consciência de toda a graça de que somos credores e oferecer-lhes todo o amor que temos, em cada entrega.

                                                                                                          Guada Medina – Juventude Femenina.

 

Original: espanhol ( 16/12/2018). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *