Colocado em 7. Outubro 2018 In José Kentenich

Celebrámos o Ano do Padre Kentenich, e agora?

Mirtita Etchegaray, Paraguai •

Quanta emoção e alegria sentir que o nosso Pai e Fundador está entre nós aqui no Paraguai. Acho que foi um grande presente da Mater viver este Ano do Padre Kentenich. É como se Ela nos dissesse: “Têm um tesouro escondido”. —

Neste ano vivemos a experiência de o sentir mais perto do que nunca, com tanta naturalidade, foram dados a conhecer a sua vida e o seu carisma, tanto aos novos como aos antigos e foi procurada a sua presença e proximidade. Os testemunhos constantes e as diversas palestras fizeram reviver, em cada um de nós, o nosso Pai com a sua entrega, paternidade, grande amor a Maria e o grande legado de forjarmos Homens Novos e coerentes para a construção de uma nova sociedade.

50 anos da sua partida. E, agora?

Será o nosso grande desafio que, como filhos do Pai, nos comprometamos a tornar vida o que nos deixou. O Pai só vive e viverá no futuro se nós vivermos o seu carisma, se nós “o tirarmos do túmulo” com a nossa própria vida.

Ansiedade para o canonizarmos, não, mas sim assumir o desafio que S. João Paulo II nos propôs: “Canonizai-o”, com a nossa própria vida.

Por isso, com ousadia e alegria, temos que viver e interiorizar a sua mensagem e construir, com entrega e responsabilidade, o Aqui estou! E, a melhor maneira de tornar vida, é vivendo a nossa união a Maria na Aliança de Amor.

 

Original: espanhol (5/10/2018). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *