Colocado em 2018-12-20 In sinodo18

Foi publicada a versão em português do Documento Final do Sínodo dos Jovens

SÍNODO DA JUVENTUDE, redacção •

Caminhámos juntos, com o sucessor de Pedro, que nos confirmou na fé e nos fortaleceu no entusiasmo pela missão. Não obstante, termos vindo de contextos muito diferentes do ponto de vista cultural e eclesial, sentimos desde o início uma sintonia espiritual, um desejo de diálogo e uma verdadeira empatia. Trabalhámos juntos, compartilhando aquilo que era mais importante para nós, dando a conhecer as nossas preocupações, sem esconder as nossas dificuldades”. —

Muitas intervenções geraram em nós emoção e compaixão evangélica: sentimo-nos um único corpo que sofre e rejubila. Queremos partilhar com todos a experiência de graça que vivemos e transmitir a alegria do Evangelho às nossas Igrejas e ao mundo inteiro”.

 “A presença dos jovens representou uma novidade: através deles, no Sínodo ressoou a voz duma geração inteira. Caminhando com eles, peregrinos ao túmulo de Pedro, experimentámos como a proximidade cria as condições para que a Igreja seja espaço de diálogo e testemunho de fraternidade que fascina. A força desta experiência ultrapassa qualquer dificuldade e fraqueza. O Senhor continua a repetir-nos: Não temais, Eu estou convosco!” Respira-se o ar de um novo Pentecostes, de uma Igreja caminhando com o Senhor, como os discípulos de Emaús.

Apresentada no dia 14 de Dezembro passado, já está disponível no site da Santa Sé a versão em português do Documento Final da XV Assembleia Geral Ordinária que, se realizou em Roma de 3 a 28 de Outubro, com o tema: “Os jovens, a Fé e o Discernimento Vocacional”.

O dito Documento compõe-se de três partes, para além da Introdução e das Conclusões. Os títulos que percorrem o Documento fazem referência à passagem do Evangelho de S. Lucas sobre os discípulos de Emaús.

Um evento sinodal

A Introdução ao Documento descreve a Assembleia Geral como um “evento sinodal” e põe em destaque a presença dos jovens na Sala Sinodal como “uma novidade”. Descreve o processo de preparação do Documento Final e a sua relação com o Documento Preparatório (Instrumentum Laboris).

A primeira parte “Caminhava com eles”, descreve, nos seus capítulos, a Igreja à escuta, os pontos cruciais, a identidade, as relações entre os jovens e a perspectiva de “ser jovem hoje”.

A segunda parte intitulada “Os seus olhos abriram-se”, “Um novo Pentecostes” como sub-título, descreve o dom da juventude, o mistério da vocação, a missão de acompanhar e a arte de discernir.

Enquanto a terceira parte, “Voltaram imediatamente”, com o sub-título “Uma Igreja jovem” abarca a sinodalidade missionária da Igreja, o caminhar juntos no quotidiano, o novo “impulso missionário” e a formação integral.

Nas suas conclusões, o Documento chama os jovens a serem santos: Através da santidade dos jovens, a Igreja pode renovar o seu ardor espiritual e o seu vigor apostólico. O bálsamo da santidade gerada pela vida boa de muitos jovens pode curar as feridas da Igreja e do mundo, levando-nos àquela plenitude do amor para a qual, desde sempre, estamos chamados: os jovens santos impelem-nos a voltar ao nosso primeiro amor (cf. Ap 2, 4)”, conclui.

Documento final do Sínodo dos Bispos (pdf)

Foto acima: José Luis Filpo Cabana [CC BY-SA 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)], from Wikimedia Commons

Original: espanhol (15/12/2018). Tradução e adaptação: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *