Colocado em 2016-07-06 In Juntos pela Europa

Com a reconciliação começa o futuro

Juntos pela Europa, comunicado de imprensa, 02.07. 2016 •

“A estes cristãos já não há quem os separe, vão de mão dada”. O Cardeal Reinhard Marx não foi o único, dos 5.000 participantes, que se mostrou, visivelmente, comovido com o ambiente do “meeting” de encerramento de “Juntos pela Europa”, em Munique. Depois de dois dias de um denso programa no Circus Krone, os cristãos de 200 Comunidades e Movimentos, provenientes de 32 países, queriam realizar, publicamente, um sinal de reconciliação e de união entre as Confissões. “Juntos pela Europa” é uma força de coesão com o objetivo claro de traduzir os valores básicos do cristianismo como resposta concreta aos desafios de um continente em crise”, disse o Papa Francisco numa mensagem em vídeo.

“Talvez nunca tenha havido uma necessidade como esta, de estarmos juntos e de agirmos de forma solidária, acrescentou o Patriarca Bartolomeu I, de Constantinopla, também através de mensagem em vídeo. Isto aplicar-se-ia, tanto para a Europa como a nível global. Os cristãos estariam chamados a dar testemunho do princípio fundamental da Igreja: a Comunidade.

20160702_153303_0347MfE_Sa_Kundgebung_FotoGraf-1_Bildgröße ändern

O Bispo Luterano Heinrich Bedford- Strohm comentou, olhando para o público: “Não preciso de vos dar uma mensagem de unidade, tenho perante mim a unidade”.

O Metropolitano Serafin Jonata, o Cardeal Kurt Koch e o Bispo Luterano Otfried July falaram sobre as suas alegrias, preocupações e esperanças no compromisso pelo ecumenismo. Foi lida uma oração comum, na qual se pedia perdão, pedia-se, também, por novos caminhos juntos e se abraçaram como sinal de reconciliação.

20160702_165325_0044MfE_Sa_Kundgebung_FotoGraf_Bildgröße ändern

Marx, Bedford-Strohm

“Juntos pela Europa” não quer, apenas, aproximar os cristãos entre si, mas quer que, participem juntos e activamente na sociedade. Maria Voce, presidente do Movimento dos  Foccolares perguntou:” É a unidade um sonho, uma utopia?” Não, é a nossa experiência. Une-nos o amor de Deus que, abriu os nossos olhos e os nossos corações, para cercar os medos, as lágrimas e as esperanças deste continente”. E, Marco Impagliazzo, presidente da Comunidade de Santo Egídio, apelou ao compromisso, para que, não se fique por uma Europa dos pais, mas que, chegue a ser a Europa dos nossos filhos”. A todos comoveu a oração cantada de Wajd Asmar, uma cristã de 17 anos, da Síria que lembrou a responsabilidade universal da Europa.

20160702_181036_2513MfE_Sa_Kundgebung_FotoHaaf_Bildgröße ändern

A seguir a cada intervenção retirava-se da tribuna uma tábua da grande “Porta para o Futuro”, até que ficou, totalmente aberta com a “Chave da reconciliação”. Cada participante recebeu, no fim, uma chave simbólica. Sergei Altuchov, da Rússia, comoveu com o seu testemunho sobre a reconciliação entre russos e alemães e, esclareceu, seguidamente, que levaria essa chave da reconciliação ao seu presidente Vladimir Putin.

Os organizadores convidaram, na mensagem de encerramento conjunta, a um compromisso reforçado como cristãos na Europa. Apelaram a viver e a fortalecer uma “cultura do respeito e do apreço do outro, também do estrangeiro” e aos “responsáveis das Igrejas a superarem as divisões”.

A festa continuou até à noite, com muita música e motivações.

20160702_155357_4732MfE_Sa_Kundgebung_FotoBrehm_Bildgröße ändern

Mais informação, Fotos, Vídeos, Documentaçãowww.together4europe.org

Video (gravação da transmissão ao vivo)

Original: alemão. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,