Colocado em 2019-01-19 In JMJ Panama 19

Entregam à Mater os Encontros IGNIS e Hineni e todos os jovens que vão participar

JMJ2019, Costa Rica, María Fischer •

São oito da noite, do dia 14 de Janeiro de 2019, no Santuário da Costa Rica. Na companhia de muitos membros da Família de Schoenstatt da Costa Rica, as equipas de preparação dos Encontros Internacionais da Juventude de Schoenstatt, IGNIS e Hineni e os seus Assessores celebraram a Missa no Santuário e, entregaram os últimos pormenores de preparação, os Encontros e os jovens que vão participar, à Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt. Os Encontros começam na quinta-feira, 17 de Janeiro, e terminarão com a Missa de Envio no Domingo, 20 de Janeiro – do Santuário, logo a seguir, os jovens partem em 12 autocarros para o Panamá.—

O Pe. Andrés Espinosa convidou todo o “staff” dos Encontros – jovens e Assessores – a escreverem os nomes num lenço azul com o logotipo de Schoenstatt que, depois ficará na Cruz da Unidade, no Santuário. Assim, os jovens e os Assessores podem, a cada instante, sentir-se protegidos e apoiados, confiantes na Mater, no que acontece, no que falha, no que encha os jovens com fogo, alegria e força. Depois de assinarem os nomes, cada um recebeu uma pequena Mãe Peregrina com os logotipos da JMJ 2019, de IGNIS e de Hineni.

O Pe. Andrés, de modo especial, destacou o papel e a contribuição dos Assessores, a Irmã M. Amparo, o casal formado pela Rosa e pelo Eduardo Aymerich, do Instituto das Famílias de Espanha, o próprio Pe. Andrés e, agradeceu também aos chefes dos Encontros, Mauricio Álvarez e Lucy Gazel, pela sua entrega.

IGNIS: A Tua palavra, fogo da minha missão

“A Tua palavra, fogo da minha missão” é o Lema escolhido para o Encontro Internacional da Juventude Masculina de Schoenstatt. Faz referência, disse Agustín, de Rosario, Argentina, à “coroa de fogo” que a JMJ ofereceu à Mater em 2014 e terminará com a Coroação de Maria como Rainha da Juventude, como Rainha do fogo da missão. Agustín participou em 2018 na Escola de Chefes, em Schoenstatt e decidiu ir à Costa Rica para ajudar na preparação do Encontro Internacional da Juventude. Ele é também “a delegação da Argentina”, pois da Juventude Masculina do seu país ninguém vai à JMJ. No Encontro IGNIS estarão presentes, também, jovens da JMJ da Costa Rica, do Chile, do Paraguai, do Brasil, do México, do Equador, dos Estados Unidos, da Bolívia, de Portugal, da Alemanha e da Suíça, num total de 280, além dos muitos Assessores.

Para Agustín, o Encontro IGNIS carrega a grande esperança do encontro com participantes da Juventude Masculina de Schoenstatt de muitos países, do encontro com a juventude do mundo e, claro está, com o Papa.

Um grande tema do Encontro será o discernimento e um recordar dos pilares fundamentais da Juventude Masculina a nível internacional: unidade internacional, protagonismo, fogo, cultura de Aliança.

“Que significado tem para eles, o Sínodo da Juventude, onde inclusivamente, esteve presente Lucas Galhardo do Brasil, membro da Juventude Masculina de Schoenstatt e a mensagem final do Sínodo? Será assunto a debater? “Não directamente”, responde. “Não vamos trabalhar com isso directamente”. Indirectamente, sim, pois o tema do discernimento foi um dos pontos-chave do Sínodo.

Falámos sobre os pontos altos do Encontro: a noite de boas-vindas, a visita a Cártago com uma Lectio Divina e uma pequena acção social, a Missa da Aliança de 18 de Janeiro com a JF e a Família da Costa Rica, as oficinas, a Vigília no Santuário na noite de 19 de Janeiro, com a Juventude Feminina. “Queremos olhar para Maria, a grande missionária”, conclui. “Ela, imediatamente e sem esperar, saiu ao encontro de Isabel. Incendiar e sair, é disto que se trata com IGNIS.

Hineni: Em sintonia com o Lema da JMJ 2019

“Para nós é muito importante que o nosso Lema do Encontro Internacional da Juventude Feminina esteja em sintonia total com o da JMJ no Panamá”, diz Giuliana da JF da Costa Rica. Alegrámo-nos tanto, tanto, com o primeiro Lema mariano de uma Jornada Mundial da Juventude que não tivemos dúvidas em o assumir para o nosso Encontro. “Eis aqui a escrava do Senhor. Hineni: aqui estou”. É a versão hebraica do Lema da JMJ. Diferentemente, do Encontro IGNIS, o Encontro Hineni é organizado, apenas, pela Juventude Feminina da Costa Rica. “Estamos aqui todas, dia e noite trabalhamos, por vezes dormimos aqui”, diz Giuliana e fá-lo com uma alegria tão radiosa na cara que não resta dúvidas de que se alegra muito com isso. Formaram – ao estilo provado da Família da Costa Rica – muitas Comissões. Assim, cada uma e cada equipa têm as suas responsabilidades muito claras e todos têm tempo e espaço para participarem e disfrutarem. Vai ser uma festa, diz. Ela está na Comissão das Missas e traduções. Também no Coro. Cheia de vontade.

Esperam jovens da Polónia, do Brasil, do Chile, da Alemanha, da Áustria, do Paraguai, da Bolívia, do Equador, dos Estados Unidos, do México, da Colômbia, da Guatemala e, claro, da Costa Rica.

O Encontro tem um programa variado, muitas palestras, oficinas, testemunhos. Giuliana espera, especialmente, o encontro com uma Frauen (Instituto das Senhoras de Schoenstatt, chamado “Frauen”) que lhes vai falar sobre uma mulher da primeira geração da sua Comunidade. “Nunca estive com uma Frauen”, diz, “interessa-me muito saber como vivem e que missão têm”.

“Qual vai ser o ponto alto do Encontro? Pergunta difícil mas, a Giuliana diz, depois de pensar um bocadinho: A Vigília no Santuário, três horas em Adoração, cânticos e oração. Alianças de Amor. Uma carta pessoal ao Padre Kentenich…Sente-se a emoção.

“A Vigília, Schoenstatt inteiro concentrado num lugar, no Santuário, com Jesus”.

Fotos: Michelle Ramírez, Maria Fischer

Original: espanhol (16/1/2019). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *