Colocado em 2017-01-13 In Em Aliança solidária com Francisco, Francisco - iniciativos e gestos

O Papa Francisco começa uma iniciativa com pedidos de oração “urgentes” ou seja – actuais

PAPA FRANCISCO – Por Philip Kosloski, via Aleteia, e Maria Fischer •

O Papa Francisco, já desde o início do seu papado, mostrou um cuidado e uma atenção especiais em relação aos múltiplos desafios da humanidade e, acentuou, em várias ocasiões, o seu desejo de criar uma “cultura do encontro”. Este ano, para ir mais fundo nesta causa, o Papa mudou a forma da seleção das intenções da sua oração mensal, que confia à Rede Mundial de Oração do Papa (anteriormente conhecida como o Apostolado da Oração).

Desde 1928, o Papa correspondente (Pio XI) escolhia duas intenções de oração em cada mês, uma referida como intenção “universal” e a outra como intenção “pela evangelização”. Ambas intenções destinadas a dar destaque a certas necessidades e desafios presentes em todo o mundo e a abrir os horizontes dos católicos em relação aos problemas de outros membros da Igreja.

O processo de seleção das intenções de oração mensais é, em geral, bastante extenso. Com uns dois anos de antecedência, Congregações Vaticanas, Bispos e outros fiéis enviam propostas ao Director Internacional da Rede Mundial de Oração do Papa. Estas propostas (frequentemente, centenas delas) são apresentadas a seguir ao Santo Padre que, as medita em oração e seleciona aquelas pelas quais preferiria que o mundo rezasse. Depois do Papa aprovar as intenções, são traduzidas para as diferentes línguas e são distribuídas por todos os meios de comunicação possíveis.

Visto que se trata de um processo muito longo, as intenções de oração normalmente são muito genéricas e não se centram em acontecimentos da actualidade que ocorram no momento proposto. Em vista deste desfasamento e, com a sua vontade de promover uma “cultura do encontro”, o Papa Francisco decidiu escolher com antecedência, unicamente, uma intenção de oração e, depois, no início de cada mês, escolher uma intenção de oração “urgente” que esteja vinculada às circunstâncias actuais que se desenrolam no mundo.

O Papa Francisco anunciará, regra geral, esta intenção durante o primeiro Ângelus de Domingo do mês, quando apelará ao mundo que reze pela situação actual que mais precise de orações (este mês, anunciou a intenção especial no Domingo, 8 de Janeiro de 2017).

Os avanços recentes nas comunicações e nas redes sociais modernas são o motivo maior desta mudança, já que, a in formação pode ser transmitida em todo o mundo de forma instantânea. Além de publicar esta nova intenção nos sites da web e nas redes sociais, a Rede Mundial de Oração do Papa aproveitará a sua nova plataforma digital, lançada no ano passado, a aplicação Click to Pray .

Click to Pray  é a plataforma oficial de oração pelos grandes desafios da humanidade e da missão da Igreja. Actualmente, conta mais de 310.000 utentes em todo o mundo e está disponível em português, espanhol, francês e inglês. Em 2017 estarão prontas as versões da app em alemão, italiano e chinês.

A Rede Mundial de Oração do Papa continuará a produzir um “Vídeo do Papa” em cada mês, mas devido à necessidade de um tempo de produção, o Vídeo do Papa permanecerá centrado numa intenção de oração selecionada com antecedência. Definitivamente, o Papa Francisco confia que o mundo seja capaz de mudar de uma “cultura da indiferença” para uma “cultura do encontro”, onde não permaneçamos indolentes face ao sofrimento do próximo, mas que descubramos novas formas de rezar e de agir para ajudarmos a aliviar esse sofrimento. O Papa Francisco considera estas intenções de oração mensais como amplas vias que contribuirão para trazer a mudança, mobilizando o mundo na oração pelas situações que mais o necessitem.

Intenções gerais para 2017 

A intenção urgente para o mês de Janeiro de 2017

Nestes dias de grande frio, penso e convido-vos a pensar em todas as pessoas que vivem na rua, atingidas pelo frio e muitas vezes pela indiferença. Infelizmente, algumas destas pessoas não sobreviveram. Oremos por elas e peçamos ao Senhor que aqueça o nosso coração para as poder ajudar.”

 

* EN: Refugees are people who, due to war, have lost family, friends, homes and jobs. Their faces call on us to work together to build peace. * PT: Os refugiados são pessoas às quais a guerra tirou casa, trabalho, parentes, amigos. Seus rostos chamam-nos a construir juntos a paz. * ES: Los refugiados son personas a las que la guerra ha quitado la casa, el trabajo, los parientes, los amigos. Sus rostros nos llaman a construir juntos la paz. * ITA: I rifugiati sono persone alle quali la guerra ha tolto casa, lavoro, parenti, amici. I loro volti ci chiamano a costruire insieme la pace. * FR: Les réfugiés sont des personnes que la guerre a privées de maison, de travail, de famille, d?amis. Leurs visages nous interpellent pour construire ensemble la paix. * DE: Flüchtlinge sind Menschen, denen der Krieg ihr Heim, ihre Arbeit, ihre Eltern und Freunde genommen hat. Ihre Gesichter bitten uns, gemeinsam Frieden zu bauen. #WithRefugees, #misericordia, #misericórdia, #Barmherzigkeit, #miséricorde, #mercy

Fazêmo-lo nosso, a partir da Aliança Solidária com Francisco e da particularidade do nosso carisma

Esta notícia é tema de uma breve reunião via WhatsApp da equipa de redação de schoenstatt.org. “Parece-me excelente e, se além disso lhe damos algo do nosso carisma, melhor ainda. Cultura do Encontro é Cultura de Aliança. Assim, não apenas rezarmos por essas intenções mas fazermos contribuições ao Capital de Graças que podemos levar, através de algum “anjo da guarda”, ao Santuário Original” foi a resposta do Pe. José María García quem “nos levou a palma” a todos. “Se contássemos com alguém que o leve ao Santuário Original, é estupendo. Outra coisa é que, nos comprometamos entre nós mensalmente, a levá-las aos nossos Santuários filiais”, “É perfeito. Aliados solidários com o Papa na oração”, acrescenta Juan Zaforas.

Na verdade, é algo muito “schoenstatt.org-ânico”, lembramos, entre todos. A Aliança Solidária tem, em parte, as suas raízes em levar ao Santuário Original e levar à oração de toda a Família de Schoenstatt (ou seja, de todos os que se ligam a schoenstatt.org) os jubileus, alegrias, dores, sofrimentos de Schoenstatt nos distintos países do mundo, e não apenas de Schoenstatt, mas de todos, de quem nos sentimos família. “Todos somos Haiti, Chile, Cuba…”, em oração, donativo, Capital de Graças, mas também, todos nos sentimos parte de momentos de graça como as Bênçãos de novos Santuários, ou todos nos juntamos em oração e Capital de Graças pela Cruzada de Maria, pelas Missões Familiares…

Unimo-nos em Aliança Solidária, agora, mês a mês, com as intenções urgentes ou actuais da Igreja, expressas pelo Papa Francisco, com Capital de Graças que será levado uma vez por mês, ao Santuário Original (rapidamente encontraremos quem o leve, tal como sempre há quem leve as Cartas à MTA), e aos Santuários filiais. Com Madrid já contamos. Esperamos a resposta de mais Santuários filiais para podermos multiplicar esta iniciativa a partir da Família Internacional.

audiencia-felici-08-copyrighted

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Foto: Felici. Licença para schoenstatt.org

Original: espanhol. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *