Colocado em 14. Fevereiro 2020 In Dilexit ecclesiam

Como Eduvida chegou providencialmente à minha Paróquia

ESPANHA, Pe. Francisco Casas •

Eu sou Francisco Casas, sacerdote da Diocese de Valladolid há três anos e actualmente pároco de três aldeias no norte desta Diocese, a maior das quais, Villabrágima, tem aproximadamente 1000 habitantes.—

Pouco tempo depois de ter sido nomeado pároco desta aldeia, pensei um dia em como iria acompanhar os noivos que me pedissem para se casarem, se é que alguma vez teria alguém, uma situação improvável dado o tamanho da aldeia. Além disso, se alguns deles pedissem para se casar, não seriam muitos, por isso teria de encaminhá-los para outras paróquias para que, juntamente com outros casais, se pudessem preparar para o casamento. Mas o Senhor já estava a preparar a sua obra. Eu tinha muito claro que não queria o modelo até agora usual de um fim-de-semana ou algumas noites por semana, porque tenho a experiência de que isso não  serve de muito.

 

A Providência sempre nos guia

Perguntei a alguns amigos casados o que podia fazer e alguns deles ofereceram-se para uma reunião de fim-de-semana, alguma palestra… mas não o vicom clareza, por isso continuei a dar voltas por aí e uma manhã recebi um WhatsApp de um casal em que me diziam: “Só para o caso de ser útil para o curso matrimonial” e o conteúdo da mensagem era uma entrevista em vídeo com Pilar de Beas por ocasião da apresentação do livro “Caminhando em direcção ao Casamento”: ao ouvir o testemunho e o conteúdo do curso, disse para mim próprio: “Era isto que eu procurava” e sem perder um minuto, pesquisei na Internet para descobrir quem era Pilar de Beas e onde poderia encontrá-la. O seu número de telefone apareceu e lá estava eu a telefonar-lhe para a felicitar pelo acompanhamento que estavam a fazer aos noivos há tantos anos. Falei-lhe dos meus desejos e da situação actual na paróquia (nessa altura 8 noivos tinham pedido para se casar e fazer os cursos pré-matrimoniais, por acaso, certamente que não, providência absoluta) e pedi-lhe a sua ajuda.

Combinámos um encontro no Santuário de Schoenstatt (devo dizer que não sabia nem quem era Eduvida, nem Schoenstatt, até esse momento), em Pozuelo de Alarcon, Madrid, para conhecer alguns casais de Eduvida e para lhes contar um pouco da minha situação. Depois deste encontro maravilhoso, no dia seguinte a Pilar telefonou-me e disse-me que, tinham visto esta necessidade da paróquia como algo da “Mater” e que aceitavam de bom grado ajudar-me.

Que um casal iria, quinzenalmente, a Villabrágima (a 230 km de Madrid) para dar o tema, ofereci-lhes a casa paroquial para poderem passar lá a noite, o que aceitaram de bom grado, e quando as circunstâncias o permitiram, desfrutámos de algumas noites maravilhosas, partilhando vida e experiências.

 

Até hoje tudo tem sido providencial, um presente de Deus e de Nossa Senhora para a minha vida e para a paróquia.

Além de tudo isso,a Pilar disse-me que gostaria que eu soubesse como funciona Eduvida em Madrid e se eu poderia participar num dos grupos de casais que eles têm no Santuário de Serrano. Aceitei sem hesitação e já participei num itinerário completo com um grupo maravilhoso.

Durante este tempo encontrei casais que são guias e monitores muito dedicados, com um afã apostólico de anunciar o amor do Senhor e a grandeza do casamento cristão, uma vida emocionante mas cheia de dificuldades para as quais o diálogo é muito necessário.

Se a Pilar viu o meu pedido como “algo da Mater”, posso dizer que até hoje tudo tem sido providencial, um dom de Deus e da Mãe Santíssima para a minha vida e para a paróquia. Para conhecer o Movimento de Schoenstatt e as suas famílias, Eduvida, o sacrifício dos monitores que vieram a Villabrágima para dar os cursos, os 8 noivos que pediram para fazer os cursos e se casarem, com situações pessoais que me confirmam verdadeiramente que são um presente de Deus, primeiro porque se vão casar, e depois porque se vão casar agora e participar neste curso do qual levam uma experiência preciosa, da qual desfrutaram e aprenderam muito.

Os noivos que fizeram o curso estão encantados, aguardavam, ansiosamente, cada reunião quinzenal para se encontrarem, aprenderem e depois partilharem o jantar que traziam. Valorizam este curso como muito positivo e recomendá-lo-iam a outros casais que se queiram casar.

 

Obrigada ao Senhor e à Mãe!

 

Original: espanhol (9/2/2020). Tradução: Lena castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *