Colocado em 2015-05-04 In Dilexit ecclesiam

O amor é nossa missão – Ramón e Marité Marini contam sobre o Encontro Mundial das Famílias

Entrevista com Marité e Ramón Marini, Asunción, Paraguai, dirigentes da União Internacional das Famílias •

Sob o lema: “O amor é nossa missão; a família plenamente viva”, acontecerá o VIII Encontro Mundial das Famílias, na cidade de Filadélfia/Estados Unidas, de 22 a 27 de setembro, com presença do Santo Padre Francisco (26/27 de setembro). 

O que vocês esperam do Encontro Mundial das Famílias?  O que motiva vocês e as outras famílias do Paraguai a participarem?

Desejamos que seja um momento de abertura, de todos os Movimentos e pessoas participantes, às inspirações do Espírito Santo.  Isso significa que devemos estar atentos para captar a riqueza dos outros, abrir nossos corações, compartilhar nossas experiências e os dons que recebemos de Deus.

Apenas pela uniãodas forças apostólicas da Igreja, da contribuição do carisma de cada, poderemos enfrentar os ataques cada vez mais fortes, alguns de forma direta, e outros como resultado da pobreza, do individualismo e das pressões sociais.

Sonhamos com o momento que estamos certos de que chegará, com a ajuda da Mãe de Deus, em que superaremos as diferenças que nos separam, porque conversamos com abertura e franqueza.  Sentimos que existe uma corrente muito forte de união e disposição para lutar com todas as forças que temos para salvar a sagrada instituição da família.

Com muita força, desde 2005 especificamente, as palavras de São João Paulo II nos acompanham: “O futuro da humanidade se forja na família!” (Exortação Apostólica Familiaris Consortio).  Por ele, vocês devem empenhar-se para uma compreensão mais profunda do casal e da família, à luz da fé.  “Transmiti às pessoas vosso entusiasmo pelo casal e pela família!  Se fortalecermos a sagrada instituição do casal e da família, em harmonia com a vontade divina, então o amor e a solidariedade crescerão entre os povos!”.  Essa missão queima-nos a alma.

Qual significado tem um encontro desse tipo?

É um claro sinal de que todas as forças da Igreja estão empenhadas em defender “a família”.  É um dos temas de mais vigência atualmente.  A Igreja e todos os Movimentos lhe dedicam muito tempo e reflexão.  Esse tipo de encontros nos oferece o momento oportuno para colocar em comum tudo o que se está fazendo nessa linha.  É indubitável que o Espírito Santo está inspirando métodos e caminhos para enfrentar os grandes desafios deste tempo.

O que podem trazer Schoenstatt, a Obra das Famílias e Schoenstatt em geral?

Podem abrir-nos os olhos para outras realidades, para novos horizontes.  Podem ajudar-nos na criação de uma forte corrente interna para superar as diferenças que, longe de causar danos, trazem forças para o trabalho em comum.

Copyright: Foto Felici, Roma - permission given exclusively for schoenstatt.org

Como Schoenstatt pode contribuir?

Como Movimento, nascemos com uma Aliança de Amor; é a grande herança de nosso Pai e Fundador e o dom com o qual podemos contribuir.  O Papa Francisco assim ressaltou em várias oportunidades; a Cultura da Aliança é Cultura do Encontro.

Nosso esforço está orientado para as famílias, como filhos do Pe. José Kentenich, que garantia que a família, considerada em sua totalidade e em cada uma de suas partes, não poderá cumprir sua tarefa se todas as forças não confluírem e desembocarem finalmente em “santas famílias, ilhas de famílias santas, conectadas umas às outras pelo amor”.

O outro grande presente é o Santuário-Lar, a pequena igreja domestica, onde nos sentimos acolhidos, onde a Mãe de Deus nos educa e de onde finalmente nos envia, nos ajuda a sermos Movimento em saída.  Temos exemplos concretos que devem ser compartilhados, tarefas apostólicas que já estão sendo desenvolvidas em muitos países.

O amor a Maria é a força que nos impulsiona, a Ela devemos recorrer… O Papa Francisco nos marca o caminho: “Sintamo-nos como uma grande família e dirijamo-nos à Maria, para que proteja as nossas famílias, torne-as lares de fé e de amor, onde se sinta a presença de seu Filho Jesus” (26/7/2013).

A entrevista foi feita por María Fischer, redação de schoenstatt.org


Mais informações

Página do Encontro Mundial das Famílias

Carta do Santo Padre Francisco ao Presidente do Pontifício Conselho para a Família para o VIII Encontro Mundial das Famílias (Filadélfia, 22-27 de setembro de 2015)

Disponíveis as traduções das Catequeses

Estão disponíveis as traduções das catequeses preparatórias para o Encontro Mundial das Famílias, que acontecerá de 22 a 27 de setembro em Filadélfia


Pelo casal Marini, no Paraguai, o casal Neiser, dirigentes do Instituto das Famílias, chegou à redação de schoenstatt.org a carta-convite para as famílias do Movimento de Schoenstatt:

WMOF Carta ESP

Original: espanhol. Tradução: Maria Rita Fanelli Vianna – São Paulo / Brasil

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *