Colocado em 1. Junho 2015 In Em Aliança solidária com Francisco

Apresentação do livro “Francisco, la alegría que brota del Pueblo”, na Câmara de Deputados da Argentina

ARGENTINA, Geração Francisco/Carlos Eduardo Ferré •

O presidente da Câmara de Deputados da Nação Argentina, Dr. Julián Domínguez manifestou que o Papa Francisco:veio dizer-nos que a fé é constitutiva da nossa identidade como Nação. Ele rompeu a ordem estabelecida e a originalidade do seu olhar é a expressão desta Pátria Grande que está ressurgindo. Depois de Francisco, na América Latina nada vai voltar a ser igual, porque ele chegou para dar identidade ao nosso processo histórico e a dois sonhos dos nossos libertadores”. Sublinhou a importância que o pensamento e ação de Francisco outorga ao povo como sujeito ativo e protagonista da construção da nossa história.

Fê-lo no marco da apresentação do livro Francisco, la alegría que brota del Pueblo” que se realizou no auditório anexo “A” da Câmara de Deputados da Nação, perante uma grande afluência de pessoas que encheram a sala, mais de 250 pessoas estiveram no auditório cuja capacidade é de 220 lugares sentados, ficando ainda de pé cerca de 50 pessoas. Destacou-se a presença do Núncio Apostólico D. Emil Paul Tschering, que agradeceu aos autores e ao Dr. Domínguez pelo evento o qual resultou numa sentida homenagem ao Papa Francisco.

Os autores presentes no ato: Jorge Benedetti, Carlos Ferré, Víctor Lupo, Gustavo Escobar, Pe. Juan Carlos Scannone S.J. e o Pe. José “Pepe” Di Paola, foram apresentados pela Deputada Claudia Bernaza, Diretora do Instituto de Estudos Parlamentares.

O professor Aldo Carreras leu as mensagens de dois dos autores do livro que não puderam estar presentes por se encontrarem no Vaticano. Eles são: o uruguaio Guzmán Carriquiry Lecour vice-presidente da Comissão Pontifícia para a América Latina e o sacerdote Carlos Galli, que foi nomeado pelo Papa Francisco como membro da Comissão Teológica Internacional.

Mons. Emil Paul Tschering

Mons. Emil Paul Tschering

Uma reflexão partilhada da exortação do Papa Francisco “A alegria do Evangelho”

P. Scannone SJ Juan Manuel Valdés, diretor de Culto da Câmara de Deputados, foi quem abriu o ato onde se observou a presença de numerosos legisladores entre eles: José Vilarino, Marcela Bianchi e Carlos Kunkel, o ex embaixador ante a Santa Sé Carlos Custer, o ex vice-chanceler Victorio Taccetti, os atores Edgardo Nieva Alberto Benegas, bem como dirigentes do grémio, sociais e universitários.

Posteriormente cada um dos autores referiu-se ao tema sobre o qual escreveu. Assim o Dr. Juan Carlos Scannone, um sacerdote jesuíta, professor de Jorge Bergoglio e um dos que integra a corrente de pensamento denominada “A Teologia do Povo” referiu-se à “A aculturação na Evangelii Gaudium”,.Jorge Benedetti, autor também do livro “Optar por Pobres” dissertou sobre “A dimensão social no pensamento de Francisco”.O Dr. Carlos Ferré, Deputado Nacional (m.c.) atual diretor da editorial do Círculo de Legisladores da Nação (schoenstattiano e muito vinculado à equipa de Schoenstatt.org, em aliança solidaria com Francisco), falou sobre “A conceção de Povo no pontificado de Francisco”.

Víctor F. Lupo, escritor e dirigente do Movimento Social do Desporto (MSD), falou sobre “O Papa e o Desporto”. O padre José María Di Paola, mais conhecido como o“Cura Villero”, referiu-se à “A Religiosidade Popular e Francisco”. E Gustavo Escobar docente e autor de numerosas publicações, desenvolveu o tema “Nada mais animador que ter esperança”.

O livro, é uma reflexão partilhada da exortação do Papa Francisco “A alegria do Evangelho”, e ajuda a analisá-la a partir de vários ângulos, contribuindo com enriquecedoras visões sobre múltiplos aspetos.

Francisco recorda-nos que a religião deve ser praticada com alegria, humildade e compromisso perante os mais necessitados

Dr. Carlos Ferré, Jorge Benedetti

O encerramento esteve a cargo do Presidente da Câmara de Deputados da Nação, Dr. Julián Domínguez quem começou por manifestar “É-me muito difícil expressar mais do que os autores que com a sua grande capacidade intelectual disseram já sobre o pensamento do Papa, mas quero destacar que para mim Francisco recorda-nos que a religião deve ser praticada com alegria, humildade e compromisso perante os mais necessitados. A sua chegada veio ratificar-nos que a fé é constitutiva da nossa identidade como Nação. Ele rompeu a ordem estabelecida e a originalidade do seu olhar é a expressão desta Pátria Grande que está ressurgindo. Depois de Francisco, na América Latina nada vai voltar a ser igual, porque ele chegou para dar identidade ao nosso processo histórico, e aos sonhos dos nossos libertadores” para finalizar felicitou os autores e pediu ao público presente para lerem este livro maravilhoso.

Original: Espanhol. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal


Video: P. Pepe, Dr. Julián Domínguez

 



 

Dados bibliográficos

Jorge Benedetti (et al.), Francisco: la alegría que brota del pueblo. Editorial Santa Maria, Buenos Aires, Argentina ISBN 978-987-616-213-5

 

 

 

 

IMPRENSA

Publicação em AICA

Publicação em ANSAlatina

Etiquetas: , , , , , , , , , , , ,