Instrumentum Laboris

Posted On 2023-06-26 In Igreja - Francisco - movimentos, Igreja sinodal

O Instrumentum Laboris do Sínodo, um regresso ao modelo circular do Vaticano II

Sínodo sobre a sinodalidade, Thierry Bonaventura, Diretor de Comunicação / mf •

Na passada terça-feira, 20 de junho, a Secretaria Geral do Sínodo pôde finalmente apresentar o Instrumentum laboris (IL), o documento de trabalho que animará os trabalhos da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos (4-29 de outubro de 2023).

Os trabalhos de preparação deste texto “de toda a Igreja” – como lhe chamou o cardeal Mario Grech durante a conferência de imprensa de apresentação – começaram em abril, no seguimento das assembleias sinodais continentais e da receção dos respetivos sete documentos finais das assembleias, sem esquecer o do sínodo digital.

Fruto de um longo processo de discernimento (ou nas palavras do Pe. Kentenich: “à volta da mesa”)

infografíaO texto não é fruto do ChatGPT mas de um longo processo de discernimento que teve em conta tudo o que foi feito e elaborado nestes dois anos de processo sem querer ser uma síntese ou um documento conclusivo. Pelo contrário, deve ser entendido como um texto que abre e convida a um novo discernimento, desta vez mais concentrado, para chegar a passos concretos para tornar a nossa Igreja cada vez mais sinodal. A longa génese do texto deve-se essencialmente a uma genuína preocupação de tornar o IL o mais eclesial possível. O Secretaria Geral do Sínodo é a Secretaria Geral de toda a Igreja e não apenas de uma parte dela.

Tentámos – talvez sem sucesso – ouvir todas as vozes e também os silêncios. Fizemo-lo submetendo o texto, em vários momentos da sua preparação, à leitura crítica de vários peritos e responsáveis da Igreja – os responsáveis dos dicastérios vaticanos in primis – para que as reflexões e as questões colocadas, não só correspondessem às reflexões e às questões surgidas durante todo o processo sinodal, mas fossem também as sentidas por aqueles que têm o encargo pastoral e institucional de guiar a Igreja.

Parece-me oportuno sublinhar esta preocupação real do Secretaria Geral que, muitas vezes, não aparece nos títulos dos artigos dos jornais ou nas reflexões dos blogues que surgiram após a sua publicação.

A conversão cada vez mais efetiva da Igreja à sua natureza sinodal

De facto, os colegas jornalistas e colunistas detiveram-se muitas vezes numa leitura talvez um pouco “superficial” do documento, limitando-se a constatar (e a reduzir o próprio texto) a alguns temas que constituem tensões na Igreja e não o ponto central deste Sínodo, que é o da conversão cada vez mais efetiva da Igreja à sua natureza sinodal. A estrutura aberta do documento, com as suas muitas perguntas, talvez tenha suscitado um sentimento de “desorientação”. Isso é compreensível. A imagem que me vem à mente é a do povo de Israel caminhando no deserto. Sabe que é chamado a chegar à terra prometida, mas não vê a meta com clareza, é impaciente e, por isso, desanima, recua e até vira as costas a Deus. Ao ler o IL, também nós podemos cair na tentação da dúvida, da impaciência e talvez até do desespero em relação ao caminho que percorremos. É neste ponto que teremos de nos perguntar se acreditamos realmente que a sinodalidade é o que o Espírito quer para a sua Igreja e que é o Espírito que está a conduzir este processo. De facto, este caminho sinodal quase exige um “ato de fé” da parte de cada um de nós, antes de mais nos membros da próxima assembleia de outubro, na sua capacidade de serem dóceis à voz do Espírito para o bem da nossa Igreja.

Ferramentas para trabalhar com o IL nas paróquias, grupos, equipas, cursos…

Onde encontrar o Instrumentum Laboris e como o compreender?

O Instrumentum Laboris está disponível em várias línguas e formatos em synod.va.

Há também traduções em algumas línguas das intervenções durante a Conferência de Imprensa de apresentação do Instrumentum Laboris.

Como podemos trabalhar com o IL?

O IL pode oferecer uma nova oportunidade de diálogo a nível local com aqueles que se sentiram “excluídos” deste processo ou que simplesmente “perderam o barco”. Apresentamos-lhe algumas infografias para facilitar o processo.

Tags : , , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *