Colocado em 2021-12-19 In Artigos de Opinião, Igreja - Francisco - movimentos, Vozes do Tempo

Os Bispos perante a eleição presidencial no Chile: Uma nova oportunidade para o país

CHILE, equipa editorial •

Nas últimas semanas, recebemos vários artigos para publicar, todos muito partidários, assim como comentários e perguntas de dentro e de fora de Schoenstatt, sobre as eleições presidenciais no Chile, sendo um dos candidatos um membro de Schoenstatt e o outro um filho de uma família com vínculos a Schoenstatt. Decidimos não publicar “apelos” para votar ou para não votar, mas hoje queremos publicar o que os Bispos do Chile dizem na véspera do escrutínio (19/12/2021). —

A Comissão Permanente da Conferência Episcopal do Chile aprecia que, no contexto da polarização da campanha presidencial, esteja a ser dado um certo tom de moderação nas propostas, encorajando o exercício do direito de voto e de decisão em consciência em busca do bem comum. Pede-se aos candidatos que aceitem a opinião dos cidadãos e que o próximo presidente governe para todos os chilenos, procurando caminhos de diálogo, acordo, justiça e fraternidade.

Chile

Eleição num contexto de polarização

Numa declaração divulgada na quinta-feira 16 de Dezembro, a Comissão Permanente do Episcopado Católico Chileno assinala que as eleições presidenciais do próximo Domingo têm lugar “num contexto de polarização, que se tem reflectido num clima de campanha agressiva e desqualificante, que encoraja o desinteresse pela política e tem muitas vezes impedido uma abordagem profunda das questões fundamentais que interessam aos chilenos”. Um certo tom de moderação nas propostas e o reconhecimento dos erros por parte dos candidatos é um aspecto positivo que temos visto nas últimas semanas”.

Reconhecendo a participação cívica como um dos pilares da democracia, os católicos e os cidadãos são convidados a exercer o seu direito de voto, convidando-os a “votarem em consciência, considerando os princípios cristãos fundamentais para a ordem social e política”, acrescentando o dever “que cada um de nós é chamado a assumir, mesmo quando as opções em jogo mostram insuficiências em relação a esses mesmos princípios”, solicitando que o maior bem comum seja procurado na decisão

Rezamos pelo novo Presidente e pelo seu governo

“No próximo Domingo teremos um novo Presidente da República e rezamos por ele e pelo seu governo. Pedimos-lhe que governe para todos os chilenos, procurando caminhos de diálogo, acordo, justiça e fraternidade. Pedimos aos dois candidatos que honrem os valores democráticos, que aceitem a opinião dos cidadãos e que colaborem, a partir do seu lugar, para construir uma comunidade política cuja alma seja a caridade social”, dizem os Bispos.

Acrescentam que é bom ter presente que o Chile não é construído apenas através das acções dos seus políticos, citando as palavras do Papa Francisco: “Todos os dias nos é oferecida uma nova oportunidade, uma nova etapa. Não temos de esperar tudo daqueles que nos governam, isso seria infantil. Dispomos de um espaço de co-responsabilidade capaz de iniciar e gerar novos processos e transformações. Vamos desempenhar um papel activo na reabilitação e alívio de sociedades feridas. Hoje temos uma grande oportunidade de mostrar a nossa essência fraterna, de sermos outros bons samaritanos que suportam a dor do fracasso, em vez de acentuar o ódio e o ressentimento.

A poucos dias do Natal, os Pastores concluem a sua mensagem convidando “a rezar pela unidade do nosso país, contemplando o Deus connosco que assume a nossa condição humana para que possamos viver como irmãos e irmãs”, e pedindo-Lhe que “nos encoraje no desafio de sermos construtores de paz”.

UMA NOVA OPORTUNIDADE PARA O PAÍS

Fonte: Comunicações CECh, CECh, 16/12/2021, http://iglesia.cl/43417-obispos-ante-la-eleccion-presidencial-una-nueva-oportunidad-para-el-pais.html

Original: espanhol (17/12/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *