Ekisil

Colocado em 2021-08-22 In Igreja - Francisco - movimentos, Schoenstatt em saída

Ekisil significa “paz”

ETIÓPIA/ESPANHA, Inés Fernández •

O meu nome é Inés Fernández, tenho 23 anos de idade e sou professora primária. Há quatro anos Deus deu-me a oportunidade de iniciar uma nova viagem na Comunidade Missionária de San Pablo Apóstol com David e Ángel, sacerdotes e membros da Comunidade. —

David e Ángel são os fundadores da Missão do Príncipe da Paz, dois exemplos de serviço e dedicação constante aos outros. São instrumentos de paz e generosidade, transmitindo a Palavra de Deus ao viver entre as pessoas mais necessitadas. A Missão que estão a construir está localizada na Etiópia, na fronteira com o Quénia e o Sudão do Sul, uma área muito remota e conflituosa devido às diferentes tribos que habitam o local. As pessoas que, vivem nestas áreas são nómadas com uma cultura muito tradicional onde a mulher é responsável pelas tarefas domésticas e o homem cuida dos animais.

A sua terra avermelhada, animais e aves, de todos os tipos e cores, e o seu aroma fazem dela um lugar inimaginável, onde se respira alegria e tranquilidade. Cheio de crianças com sorrisos que espalham uma felicidade inexplicável, mulheres dedicadas aos seus lares e homens com claras responsabilidades desde a sua infância.

Experiências que nos ensinam o valor da vida e nos afastam do materialismo do primeiro mundo

O Verão de 2017 foi a minha primeira viagem a Nyangatom, vivíamos em tendas num complexo feito de paus; tínhamos o necessário para viver e estávamos rodeados pelas pessoas de lá. Dedicámo-nos a ajudar nos cuidados de saúde e no que mais precisavam.

Tivemos experiências incríveis como um nascimento em que deram o meu nome, Inés, ao bebé que nasceu. Trouxe-me lágrimas aos olhos e o meu coração encheu-se de alegria e felicidade por tudo o que estava a experimentar. Tive a sorte de poder viver com simplicidade e de sentir a essência mais profunda do ser humano. Tivemos um caso de uma rapariga com malária cerebral que mantivemos no campo até ela estar curada. Vivemos com a família e os irmãos. Foi incrível; experiências que nos ensinam o valor da vida e nos afastam do materialismo do primeiro mundo.

A educação como um direito fundamental

Depois desse Verão, começámos a pensar na importância da educação nestas áreas como um direito fundamental para todas as crianças. David e Ángel propuseram que os ajudássemos com o projecto educativo que veio a chamar-se Ekisil, que significa Paz em Nyangatom.

Achámos que era um nome muito apropriado para a situação em que estas crianças se encontram, pois é uma área com numerosos conflitos entre as tribos fronteiriças. Assim nasceu o projecto Ekisil.

À medida que os anos foram passando, a Missão foi tomando forma. Os missionários obtiveram o terreno para construir a Missão e aqui estamos quatro anos mais tarde na área chamada Naturomoe, nas primeiras casas construídas, que serão o início de uma grande casa onde poderemos partilhar e missionar todas as pessoas que vivem à nossa volta.

Já existem quase dez poços de água construídos à volta do campo e cada dia mais e mais pessoas vêm viver aqui graças ao serviço oferecido pela Comunidade.

Há dois anos, começámos a construção de salas de aula, chuveiros e latrinas para a escola localizada no campo onde estivemos pela primeira vez: Kakuta. Fizemos um censo em que encontrámos 400 crianças ansiosas por aprender. Este ano 2021, abrimos a escola em Setembro com dois professores locais e dois trabalhadores de desenvolvimento que, vêm para os treinar e impulsionar o início do projecto. Mal podemos esperar para ver esses sorrisos nas salas de aula a desfrutar de algo tão importante e essencial como a educação.

Ekisil

Refugiados do Sudão do Sul

Em Naturomoe, onde se encontra a Missão, refugiados do Sudão do Sul começaram a chegar, viajando milhares de quilómetros porque ouviram dizer que há missionários a dar água e medicamentos no outro lado da fronteira. Estão a fugir da guerra em curso no seu país. Deixam tudo para trás; muitos deixam as suas famílias e, começam do zero neste local. Ao chegarem, vimos quantas crianças deixaram as suas escolas e com o projecto Ekisil queremos iniciar outra escola para lhes dar a oportunidade de continuarem a aprender.

As crianças vêm à missão para nos pedir que lhes ensinemos inglês, querem continuar a aprender e a maioria delas tem fé que, no futuro, serão capazes de regressar a casa do Sudão do Sul. Todos eles têm testemunhos de vida únicos e transmitem uma força inexplicável. São pessoas com alma de aço, exemplos de superação e sobrevivência.

Construir o futuro de pessoas de diferentes culturas

Cada Verão aprendo algo diferente de cada pessoa que encontro. Aprendi que a vida são dois dias e que devemos viver cada momento como se fosse o nosso último. Descobri que Deus habita nas profundezas dos seus corações mesmo que, muitos não o saibam e, que eles são exemplos claros do mais profundo da Humanidade.

Vivemos num mundo cheio de materialismo, onde tudo passa despercebido sem nos darmos conta de que o maior amor está no valor das coisas mais simples, tais como um pedaço de pão, um cobertor ou um copo de água. Estas pessoas vivem o dia a dia, não sabem que horas são, não precisam mais do que água e saúde para viver cada dia como se fosse o último.

Nyangatom ensinou-me a valorizar a vida e a ver Deus no rosto de cada pessoa que, cruza o meu caminho. Descobri uma forma muito simples de ser feliz, sendo um instrumento de entrega aos outros.

“O mundo da educação, as crianças e o seu futuro é a minha vocação. A experiência que tenho tido ao longo dos anos ensinou-me que ajudar a construir o futuro de pessoas com culturas diferentes é o que realmente me preenche e faz feliz”.

Ekisil


Para colaborar: ekisil.org

Inés é filha de um casal da Liga das Famílias de Madrid, Espanha.

Colaboração: Rodolfo Monedero, Madrid, Espanha

 

Original: espanhol (20/8/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *