Colocado em 2020-09-04 In Francisco - Mensagem, Igreja - Francisco - movimentos, Laudato Si

Hoje, não amanhã, hoje, temos de cuidar da Criação com responsabilidade

NO ESPÍRITO DA LAUDATO SI’ •

O novo ‘Vídeo do Papa’, enquadrado no Tempo da Criação, apela ao cuidado responsável dos recursos do planeta, e à sua partilha justa e respeitadora. —

Na véspera do Dia Mundial de Oração pela Criação, foi publicado o novo Vídeo do Papa, com a intenção de oração de Francisco confiada a toda a Igreja Católica. Este mês trata do cuidado dos recursos do planeta. No contexto do Tempo da Criação celebrado de 1 de Setembro a 4 de Outubro (ao qual se pode aderir com a hashtag #TempoDaCriação (ES), e no Ano Laudato Si’, o Santo Padre expressa a sua preocupação com a “dívida ecológica” que é gerada pelo espremer e explorar dos recursos naturais, e apela à sua “partilha justa e respeitadora”.

Vivemos numa Casa comum 

A mensagem do Papa Francisco sobre o cuidado da criação é contundente: “Estamos espremendo os bens do planeta. Espremendo-os”. É por isso que ele encoraja todas as pessoas a tomarem consciência da grave “dívida ecológica”, resultado da exploração dos recursos naturais e da actividade de algumas multinacionais que “fazem fora dos seus países o que não lhes é permitido nos seus.” Para o Santo Padre, essa situação é urgente: “Hoje, não amanhã, hoje, temos que cuidar da criação com responsabilidade”.

“Continuemos a crescer na consciência de que todos vivemos numa Casa Comum como membros da mesma família”. Esta é a conclusão da mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, que foi celebrado a 1 de Setembro e que serve de porta de entrada para o “Tempo da Criação”, que durará até 4 de Outubro (Solenidade de São Francisco de Assis e data proposta para a possível nova encíclica papal sobre a fraternidade humana).

Com a mão no pulso do tempo: A pandemia como chamamento de Deus à conversão

Na sua mensagem, o Papa recorda que a celebração deste ano coincide com o 50º aniversário do Dia da Terra (Earth Day), pelo que o lema é ‘Jubileu da Terra’. E o que é um jubileu? “Um tempo sagrado para recordar, para regressar, para descansar, para reparar e para se regozijar”, escreve Francisco.

Como já na “Semana Laudato Si’” em Maio deste ano, celebrada por ocasião dos 5 anos da Encíclica Laudato Si’’, o Papa Francisco vincula o chamamento a uma atitude ecológica com uma preocupação concreta pelas pessoas, pelos pobres, e motiva-nos a encontrar a voz de Deus nos acontecimentos deste ano 2020 marcados pela pandemia:

A actual pandemia”, acrescenta ele, “levou-nos de alguma forma a redescobrir estilos de vida mais simples e mais sustentáveis. A crise, num certo sentido, deu-nos a oportunidade de desenvolver novas formas de vida (…). A pandemia trouxe-nos a uma encruzilhada. Precisamos de aproveitar este momento decisivo para pôr fim a actividades e propósitos supérfluos e destrutivos, e para cultivar valores, vínculos e projectos geradores. Temos de examinar os nossos hábitos de utilização de energia, consumo, transporte e alimentação. Precisamos de eliminar aspectos não essenciais e prejudiciais das nossas economias e criar formas fecundas de comércio, produção e transporte de mercadorias.

Rezar e ler a Laudato Sí

No dia 1 de Setembro, o CELAM também destacou o compromisso de cuidar da criação.

“Unidos com as intenções do Papa Francisco, do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM) ratificamos o nosso compromisso pelo cuidado da Criação através da oração, bem como a animação de tantas iniciativas que já existem no nosso Continente para promover o cuidado da Casa Comum”, expressou o presidente do organismo, Monsenhor Miguel Cabrejos Vidarte, numa mensagem em vídeo por ocasião do Dia Mundial de Oração pelo cuidado da Criação.

Duas são as recomendações que propõe: a oração como elemento fundamental no cuidado da Casa Comum e ler, de novo, a encíclica de Francisco.

Texto integral da mensagem do Santo Padre

Original: Espanhol (2/9/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *