Colocado em 2020-05-12 In Dilexit ecclesiam, Igreja - Francisco - movimentos

14 de Maio de 2020: crentes do mundo inteiro rezam a Deus pelo fim da pandemia

INTERNACIONAL, redacção •

“E como a oração é um valor universal, aceitei a proposta do Alto Comité para a Fraternidade Humana de que no próximo dia 14 de Maio, os crentes de todas as religiões se unam espiritualmente num dia de oração, jejum e obras de caridade, para implorar a Deus que ajude a Humanidade a superar a pandemia do Coronavírus. Lembrem-se: no dia 14 de Maio, todos os crentes juntos, crentes de diferentes tradições, para rezar, jejuar e fazer obras de caridade”, isto foi anunciado pelo Santo Padre no Domingo, 3 de Maio, após a oração do Regina Coeli.—

A fim de promover este Dia de Oração, o Vatican News produziu um vídeo internacional (em diferentes línguas, legendado) no qual várias pessoas de diferentes idades e países lançam uma mensagem de esperança, juntando-se a este dia, que é difundido nas redes sociais com o hashtag #PrayForHumanity.

 

Que o nosso mundo seja mais humano e mais fraterno

A iniciativa partiu do Alto Comité para a Fraternidade Humana, criado em Agosto passado para alcançar os objectivos do “Documento sobre a Fraternidade Humana”, assinado em 4 de Fevereiro de 2019 pelo Papa Francisco e pelo grande Imã de Al-Azhar, Ahmed al-Tayyeb. Este Comité encoraja todos os líderes religiosos e crentes a juntarem-se a um apelo comum para invocarem, a uma só voz, a ajuda de Deus para preservar a Humanidade, “para a ajudar a ultrapassar a pandemia, para restaurar a segurança, a estabilidade, a saúde e a prosperidade, e para tornar o nosso mundo, uma vez eliminada esta pandemia, mais humano e mais fraterno”.

O Conselho Mundial das Igrejas convidou os seus membros a juntarem-se a este dia de oração pelo fim da pandemia do Coronavírus. Todas as 350 Igrejas protestantes, anglicanas e ortodoxas devem pedir a ajuda de Deus contra o vírus no dia 14 de Maio, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) anunciou na quinta-feira em Genebra.

O Secretário-Geral da ONU, o português António Guterres, também manifestou o seu apoio através do Twitter. Em tempos difíceis”, diz a mensagem de Guterres, “temos de estar juntos pela paz, humanidade e solidariedade”. Junto-me a Sua Santidade o Papa Francisco e ao Grande Imã de Al Azhar, al Tayyeb, no seu apoio à Oração pela Humanidade no dia 14 de Maio, um momento de reflexão, esperança e fé”.

Vários Movimentos eclesiais também expressaram a sua adesão.

 

Eu uno-me… com jejum, oração e obras de caridade.

Em muitos grupos e canais de comunicação em Schoenstatt, o apelo está a espalhar-se. “Nós não sabíamos. Vou transmiti-lo e vamos unir-nos”, comentou Mónica, do Panamá. “Vamos divulgá-lo”, prometeu Alejandro Robles, da Costa Rica, tal como Marinés Crivelli, Isa Ubierna, Patricio Young, Carlos Alfaro, Osmer Cortez e muitos outros na Argentina, Espanha, Paraguai, Chile, Alemanha, Venezuela?

Eu uno-me. Tu unes-te?

 

 

#PrayForHumanity

 

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *