Colocado em 2020-04-23 In Igreja - Francisco - movimentos, sinodo18

Adiados por um ano o Encontro Mundial das Famílias e a Jornada Mundial da Juventude

Juventude – o agora de Deus, JMJ 2023 •

O Santo Padre anunciou que a e o Encontro Mundial das foram adiados de um ano: . —

Favorecer uma melhor preparação organizativa e pastoral, tendo em conta o impacto que a pandemia do Covid-19 está tendo e terá nas famílias e nos jovens. Estas são as motivações subjacentes ao adiamento do Encontro Mundial das Famílias e da próxima Jornada Mundial da Juventude, que foram postergados para junho de 2022 e agosto de 2023, respectivamente.

“A situação atual de emergência sanitária mundial tem tido um impacto significativo no caminho de preparação destes encontros internacionais”, explica o Padre João Chagas, responsável pelo Setor Juventude do Dicastério. “Muitos dos esforços das famílias e dos jovens, depois de superada esta emergência”, continua, “irão se concentrar no apoio às situações de vulnerabilidade nas diferentes esferas da sociedade”. A experiência dos jovens nas JMJs e os testemunhos de como enfrentam os desafios a ela associados nos permitem confiar na sua capacidade de transformar cada dificuldade numa oportunidade, tornando-se protagonistas da reconstrução”, conclui.

A subsecretária Gabriella Gambino destaca como os efeitos da pandemia estão se fazendo sentir muito fortemente no seio das famílias, especialmente nas zonas mais periféricas e carentes do mundo. A Igreja, explica ela, “que está sempre atenta às necessidades das famílias, não poderia ficar indiferente àquelas que, nos próximos meses, serão as necessidades mais urgentes de caráter econômico, social e psicológico para tantas pessoas. Recordemos, neste sentido, que o Encontro Mundial das Famílias quer realmente ser um encontro concreto das famílias com o Santo Padre e das famílias entre si”.

Por esta razão, acrescenta, “se decidiu adiar um evento cuja organização, também por razões logísticas ligadas ao confinamento, tem sido complexa nestes últimos dois meses”. O adiamento permitirá, na verdade, um maior cuidado em recalibrar o encontro, não só do ponto de vista organizacional, mas também do seu conteúdo, que deverá ter em conta a conversão espiritual, educativa e pastoral que o Espírito está nos pedindo nestes tempos de pandemia”

 

 

Fonte: Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida

 

Etiquetas: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *