Colocado em 8. Setembro 2019 In Dilexit ecclesiam, Igreja - Francisco - movimentos

Celebrando a Assunção de Maria

ÁFRICA do Sul, Tapiwanashe Manhombo •

Quando a minha querida irmã Evadne me disse para guardar a data da celebração da festa da Assunção em Lansdowne, eu nem tinha pensado muito nisso. Na minha opinião, esse seria outro daqueles ótimos dias em que manifestaríamos sentimentos piedosos sobre Nossa Senhora – seria lindo, mas, no final, mais uma daquelas celebrações de rotina. Ou algo semelhante … —

Cheguei quase uma hora antes do início da cerimónia. Isso deu-me tempo para entender o que estava acontecendo. Havia um burburinho de atividades ao meu redor: dançarinos litúrgicos praticando, microfones sendo verificados, a banda estava no coro, ensaiando. A excitação era quase palpável e, pela primeira vez, envolveu-me – não seria um dia normal de festa mariana.

Oração e Diversidade na Igreja

Pouco antes do início das celebrações, recitamos uma dezena do rosário, meditando – você adivinhou – o quarto mistério glorioso, a assunção de Maria ao céu. Isso foi particularmente apropriado, pois o rosário é uma característica central da devoção mariana. Cada Avé Maria foi precedida por uma petição que nos lembra que Maria, nossa mãe, está sempre presente e está sempre pronta para interceder em nosso favor junto do seu Filho Jesus Cristo.

 

Procissão real

A cerimónia começou com uma procissão majestosa composta por jovens erguendo as bandeiras – a bandeira da África do Sul, a bandeira papal e a bandeira de Schoenstatt – diferentes irmandades são sempre convidadas para trazerem os seus estandartes também. Os Cavaleiros do Santo Sepulcro e os Cavaleiros de Da Gama carregavam um andor de Nossa Senhora lindamente decorado e, no final da procissão, vinha o Bispo Stephen Brislin, que falaria mais tarde.

Tivemos duas leituras, uma em Xhosa e outra em africâner. A África do Sul é composta por uma grande variedade de culturas e etnias, tornando-o num dos países mais diversificados de África. Ter pelo menos três dessas diferentes culturas representadas numa celebração testemunha a universalidade da Igreja Católica. Afinal, a palavra católico significa literalmente universal.

 

Enfrentando os nossos desafios

Depois de termos escutado a Palavra de Deus, assistimos e ouvimos uma interessante encenação sobre os desafios que a igreja enfrenta hoje.

Juventude

O primeiro problema de que falaram foi o desinteresse dos jovens na missa. Essa cena mostrou-nos que grande parte desse desinteresse decorre de não entender completamente o milagre que acontece no altar todas as vezes. Como paroquianos, precisamos informar-nos sobre a importância da missa e o seu significado nas nossas vidas. Os sacerdotes e os catequistas poderiam fazer mais para ajudar os jovens a entender melhor a missa e ficarem mais esclarecidos a prestar atenção ao que está acontecendo.

Famílias

Outro desafio levantado foi o da oração em família. Para algumas famílias católicas, é praticamente impossível ir à missa ao domingo. O trabalho pode atrapalhar, como foi o caso da família na representação. Outra razão pode ser uma doença crónica ou algum outro problema que impeça a pessoa de ir à missa. No entanto, é importante que os membros da família que podem ir à missa o façam e orem pela sua família. Podemos não ver imediatamente os frutos das nossas orações, mas devemos confiar que Deus sempre nos ouve e está trabalhando para o nosso bem. Além disso, os adultos da família não devem esquivar-se às questões levantadas pelos filhos, mas devem incentivá-los e, dessa maneira, ajudá-los a entender e a amar a sua fé.

Escândalos

Os escândalos de abuso na igreja também foram destacados quando alguém expressou a sua descrença porque alguns padres ordenados chegaram a abusar de crianças. Esse escândalo grotesco devastou a igreja, fazendo-a perder credibilidade aos olhos de muitos crentes e possíveis discípulos. Pode ser muito difícil manter a fé quando as pessoas em quem confiamos para nos guiar no nosso caminho para Cristo podem ser as mesmas que cometem tais atrocidades. É importante lembrar que não é a primeira vez que a Igreja se envolve em terríveis escândalos. Ao longo da nossa história, lutamos contra os males do mundo que corroeram o próprio corpo da nossa igreja, tentando miná-la por dentro. Nesses tempos, Deus sempre assegurou de que tais ações fossem expostas e eliminadas.

Ao mesmo tempo, os santos foram elogiados precisamente nesses tempos para nos levar de volta a Deus. Devemos ter coragem e acreditar que a promessa de Jesus em Mateus 16:18 é verdadeira e que, por mais que o diabo tente, os portões do inferno não prevalecerão contra a Igreja. Finalmente, apresentamos todos esses desafios à nossa padroeira e pedimos que ela mudasse a água de toda a nossa culpa em vinho de renascimento e numa nova esperança.

 

Mensagem do Bispo e Uma Dança para o Céu

Após a encenação, o bispo Brislin proferiu a sua mensagem. Ele tocou em cada problema apresentado na representação. O bispo reconheceu esses desafios e também apontou que precisamos ser testemunhas confiáveis, não apenas proferindo um “monte de palavras”, como disse um participante na encenação – que não têm significado para nós. Ele exortou-nos a perseverar na fé e a continuar orando fervorosamente a Deus para limpar a Sua igreja e restaurar a credibilidade que foi manchada por esses escândalos.

Logo após o seu discurso, os dançarinos litúrgicos executaram uma atuação lindamente coreografada para o hino popular As I Kneel Before You. Os vestidos brancos esvoaçantes, os véus azuis e as fitas que usavam giravam de maneira hipnotizante, enquanto as expressões faciais dos dançarinos eram sinceras e angelicais. Pareceu-me que estava testemunhando uma forma de oração que não sabia que existia. Imagino que seja provavelmente assim que os anjos e santos dançam no céu, ao levar as nossas petições ao Pai com as suas vestes esvoaçantes girando como incenso. Tivemos bênção depois disso e um pouco de silêncio para refletir sobre a encenação, o discurso do bispo e a dança, enquanto agradecemos ao filho de Maria no altar. A celebração foi concluída com um voto de agradecimento de um membro da família Schoenstatt, e saímos da igreja ao som de uma música divertida tocada pela banda.

Conclusão

Participei em muitas celebrações nos dias de festa de Maria, todas lindas por si só. No entanto, esta celebração em particular realmente emocionou-me. Foi organizada com habilidade, precisa na sua execução e espiritualmente rica em todo o seu conteúdo. Talvez seja porque enfrentamos os desafios da igreja de frente, o que não é algo que se experimente todos os dias na igreja. Ou talvez tenham sido os dançarinos e a sua atuação impecável que fizeram isso em mim. Talvez tenha sido o endereço sincero do bispo. Talvez a Mãe Santíssima tenha usado tudo isto para gentilmente me levar para mais perto do seu Filho. De qualquer maneira, espero sinceramente que este meu pequeno relato aproxime você de Deus. Que Deus abençoe a Sua igreja. Amen.

 

Fonte: https://schoenstattsouthafrica.org.za –Com as devidas autorizações

 

Original: Inglês, 06. Setembro 2019. Tradução: José Carlos A. Cravo, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *