Colocado em 17. Dezembro 2018 In Igreja - Francisco - movimentos

Uma Capela sobre rodas

COLÔMBIA, Walter Sanchez Silva em ACIprensa •

Juan Felipe Escobar é um sacerdote colombiano que, desde o ano de 2005, presta serviço aos moradores de rua de Medellín. A sua silenciosa tarefa solidária chega, agora, a mais pessoas com a chamada “Tenda do Encontro”, uma Capela rolante que está em funcionamento desde há pouco mais de um ano. —

Desde há uns meses que, o Pe. Escobar é o Pároco da Paróquia Beato Federico Ozanam no bairro Enciso. Todas as terças-feiras sai, com a sua Capela rolante, para o centro de Medellín para anunciar o Evangelho a vendedores ambulantes, a drogados, prostitutas, indigentes e indígenas deslocados.

“A ideia surgiu porque comecei a trocar, com eles, armas brancas por comida ou roupa. Alguns voluntários disseram-me que era muito perigoso fazer isso assim e, então, comecei à procura de um veículo para fazer o intercâmbio. Surgiu, então, a ideia de se fazer uma Capela mas, isso era muito caro”, contou o sacerdote à ACI Prensa.

Em 2012 desistiu da ideia mas, em 2016 “uma voluntária disse-me que tinha um sobrinho arquitecto. Ele e o seu sócio ajudaram-me a levar o projecto avante”, explicou o Pe. Escobar.

Oferecendo pães, chocolate e misericórdia

O sacerdote conta com a ajuda de uns 30 voluntários, entre fiéis de diversas Paróquias e seminaristas, com os quais distribui dois mil pães e chocolate a umas 500 pessoas por semana.

“Chegamos às pessoas com os cânticos e a música, expõe-Se o Santíssimo, lê-se o Evangelho do Domingo seguinte e faz-se uma curta reflexão. A seguir, um cântico, umas litanias ao Santíssimo e dou a bênção com o Santíssimo”, precisou.

Depois deste momento espiritual “faz-se a partilha do chocolate e do pão”. O nosso objectivo é espiritual, o encontro com Jesus. Ouvi-los, chamá-los pelos seus nomes, abraçá-los, dizer-lhes que saiam da rua que procurem centros de reabilitação, aconselhamento”, disse o presbítero à ACI Prensa.

O Pe. Escobar que, também foi formador no Seminário Maior de Medellín entre 2010 e 2018, disse que, no final das contas “os voluntários que vão e eu próprio somos evangelizados pelas pessoas da rua, eles evangelizam-nos a nós. Eles também rezam quando pegam no microfone, rezam com o que têm no íntimo do coração”.

A Tenda do Encontro vai a cinco sectores da cidade: Miquitao parte alta e baixa, a zona conhecida como a 40, a estação do Metro Prado Centro e a avenida León de Greiff. Neste último lugar campeia o crime e o sacerdote oferece comida ou roupa a troco de lhe entregarem armas brancas.

O Pe. Escobar disse que a “Tenda do Encontro” está em consonância “com o anseio do Papa Francisco de uma Igreja em Saída, de ir procurar as pessoas. Por isso, temos uma Capela com rodas”.

As pessoas da rua “são muito crentes em Deus. Apesar do sofrimento quase todos acreditam em Deus. Dizem-nos “que Deus vos pague”, “que Deus vos abençoe”. Vemos que o amor de Deus se torna presente”, afirmou.

Os moradores de rua a quem serve, concluiu, também “lhe dão sabor à reflexão. Não nos fixamos no credo. Não se exclui ninguém quando ajudamos”.

Prémio na Bienal de Arquitectura e Urbanismo

A Capela móvel é um projecto dos arquitectos Tomás Veja Trujillo e Camilo Ramírez Gallego que, contaram com a colaboração da empresa Obras e Montagens.

Segundo informa a web da Universidade Pontifícia Boliviana (UPB) de Medellín, o projecto da Faculdade de Arquitectura obteve o primeiro lugar na categoria de Arquitectura Efémera e de interiores na Bienal colombiana de Arquitectura e Urbanismo.

Com este projecto, disse Camilo Ramírez, muda-se “a equação e não se espera que as pessoas venham mas, é a Igreja quem chega às pessoas. Basicamente, este é o propósito do projecto”

Com a entrega do desenho “começa um processo muito interessante no qual fizemos parte de toda a gestão e, desde o princípio, interessou-nos muito, envolvermo-nos. Chegámos ao entendimento que a relação com o Padre não era unicamente a de cliente-arquitecto mas que, nos vinculámos para tornar realidade o projecto”, disse por seu lado, Tomás Veja.

 

Outro vídeo em ACIprensa

Quem sabe…talvez algum dia tenhamos Santuários sobre rodas, verdadeiros “Santuários Peregrinos”, nas periferias do nosso mundo…

Original: espanhol (9/12/2018). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *