Colocado em 2018-08-10 In Igreja - Francisco - movimentos

Vivências do V Congresso Americano Missionário

BOLÍVIA, Raúl Oscar Piedrabuena e Elsa Campos •

Duas famílias da Obra Familiar de Schoenstatt abriram as portas das suas casas para os participantes argentinos do V Congresso Americano Missionário que foi levado a cabo em Santa Cruz de la Sierra. Como um dos casais anfitriões são colaboradores de schoenstatt.org (Alexandra Kempf e Roberto Henestrosa) conseguiram um relato dos seus hóspedes.—

Partilhamos convosco um pequeno relato do V Congresso Americano Missionário cujo lema era “América em Missão, o Evangelho é Alegria”. Somos, um casal Servidor do Evangelho: Raúl Oscar Piedrabuena e Elsa Campos unidos pelo matrimónio há 32 anos pela graça do amor de Deus e do Sim da nossa Mãe, Nossa Senhora do Rosário de San Nicolás.

A nossa família nasceu missionária por ter conhecido o amor de Deus e compreender quanta gente precisa da Sua companhia e misericórdia. Há 5 anos soubemos do V CAM na Bolívia e sucumbimos à ilusão de podermos participar. Na Argentina, de tanto em tanto tempo, vivemos épocas duras para a economia mas, confiantes na Providência Divina, tudo se tornou possível. Em muitas ocasiões surgiram provas como para desistir da viagem mas, apesar das nuvens escuras, Deus deixava sair o Seu raio de luz para que tudo se solucionasse. Temos três filhas: Nahir de 31, Belén de 29 e Rocío de 15 e duas netas: Safira de 9 e Miranda de 3. Todos renunciaram a alguma coisa para o êxito do nosso Congresso mas, Deus é generoso, ocupa o nosso lugar e devolver-lhes-á cem por um nas suas vidas.

Uma Igreja viva e pujante

No Congresso pudemos encontrar a diversidade de todas as culturas dos povos americanos, cada um partilhando as suas riquezas. Vimos a Igreja viva e pujante com vontade de crescer, de melhorar sob a Luz de Cristo. Se bem que, escutámos e debatemos muitos conceitos de: quem somos, como somos e como cumprimos a missão que Jesus nos deixou, o mais claro que nos fica é que, cada um, no seu lugar, leva a cabo a sua missão que é inclusiva e precisa de toda a Igreja e que, além disso, sendo misericordiosa e expressando-se com gestos de misericórdia, parte do encontro com Jesus e se alimenta da oração e da comunhão.

Durante o Congresso fomos recebidos na Paróquia de Santa Cruz, por uma comunidade muito gentil com os seus alegres jovens.

Generosidade, calidez e alegria partilhados em família

As famílias onde nos alojámos são a prova que Deus não Se deixa ganhar em generosidade porque, se antes de chegarmos já imaginávamos uma família generosa, a nossa imaginação ficou muito aquém. Foram, na verdade, duas, as famílias que nos integraram nas suas, pertencentes, ambas, ao Movimento de Schoenstatt: Roberto Henestrosa e Alexandra com os seus quatros filhos e Juan Pablo Betancourt e Carolina com os seus três filhos. Com grande generosidade, calidez e alegria, partilhámos horas inolvidáveis pelo amor à Mater e a Sua presença nestas famílias foi salutar.

Criámos uma linda comunhão e levaram-nos e trouxeram-nos aos encontros, tantas vezes quantas foram necessárias, até à despedida no regresso à Argentina. Em Buenos Aires continuamos a missão, “levando a fé pelas ruas” nos bairros de Morón. Tudo fica no coração, onde se acrescenta a fé, nesta Igreja que nasceu missionária juntamente com Nossa Senhora, primeira Missionária e primeiro Sacrário. Do Congresso e de Santa Cruz de la Sierra levamos a certeza que, partilhamos Jesus com Alegria e a força da Beata Ignacia Nazaria, que dizia: “Avante, sempre avante!”.

Original: espanhol (29/7/2018). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *