Colocado em 2016-10-26 In Dilexit ecclesiam, Igreja - Francisco - movimentos

“Um novo sol se levanta sobre a nova civilização que hoje nasce”…nesta Praça ensolarada de S. Pedro

ROMA/INTERNACIONAL, Maria Fischer •

Quase uma semana depois, ainda parece um sonho, um momento de viver “a nova civilização” da qual fala esta canção que, os 80.000 peregrinos, cantámos na ensolarada Praça de S. Pedro que, estava vestida de azul celeste e branco por causa da canonização do primeiro santo “100% argentino”. Canonizado pelo primeiro Papa argentino. A Imagem do novo santo brilha na fachada de S. Pedro, talvez, pela primeira vez, mostrando um santo sobre o lombo de uma mula…Com o Cura Brochero, o Cura gaúcho, nesta manhã de 16 de Outubro do Ano Santo da Misericórdia, o Papa Francisco canonizará mais seis santos, de Itália, Espanha, França, México. “O que mais me impressiona, para além do Cura Brochero, é o menino Cristero, José Sanchez del Río, o mártir mexicano””, diz-me, mais tarde, o Pe. Rolando Montes de Cuba. Um jovem de 14 anos que foi morto por não abandonar a sua fé. Há muitos mexicanos também na Praça, com Imagens da Guadalupana…Somos também muitos, os schoenstatteanos que, aqui estamos, mas nestas horas somos, apenas, Igreja peregrina, Igreja submersa em misericórdia, gratidão, cânticos e alegria. Igreja em modo de Magnificat.

161016-canonizaciones-foto-mfischer-115

O caminho do amor

Um novo sol se levanta sobre a nova civilização que hoje nasce. Uma corrente mais forte que o ódio e que a morte. Sabemo-lo é o caminho do amor. Quem possui partilha a sua riqueza e quem sabe não impõe a sua verdade. Quem manda sabe que o poder é um serviço. Sabemo-lo, o caminho é o amor. Um novo sol se levanta sobre a nova civilização que hoje nasce…As 80.000 pessoas em S. Pedro e nas ruas próximas cantam a plenos pulmões este hino da Jornada Mundial da Juventude de Buenos Aires em 1987, muitos com bandeiras e estandartes dos seus santos, muitos com t-shirts que dão testemunho da sua fé e do seu compromisso. Mas, sobretudo, com a música e a letra deste cântico, o sol, o céu azul sem nuvens e as Imagens dos novos santos, há alguma coisa no ar que sabe a uma alegria que vem do mais profundo, que transforma, um toque de graça neste Santo Povo de Deus que canta, reza, celebra.

161016-canonizaciones-foto-mfischer-61

O encontro com o “Milagre do Cura Brochero”

O Pe. Simon Donnelly, sacerdote schoenstatteano da África do Sul que trabalha no Vaticano, levou-me horas antes, à presença de um membro da Embaixada sul-africana na Suíça, por aqueles caminhos dentro do Vaticano e de S. Pedro onde apenas algumas pessoas podem entrar…Mas, até ele esbarra em “caminhos fechados” e, isso pela imensa quantidade de sacerdotes que estão à espera para concelebrar. Da nossa posição elevada vejo, fugazmente, o Pe. Javier Arteaga, argentino, Superior dos Padres de Schoenstatt da Região do Pai, o Pe. Niederschlag, SAC de Vallendar, Alemanha (e imagino o que eles devem pensar ao verem-me ali…). Mais tarde, dentro de S. Pedro, vejo imensos Bispos, especialmente da América Latina. Uma oração breve à passagem pelo Túmulo de S. João Paulo II e, a seguir subimos as escadas em frente ao Altar onde o Papa Francisco celebrará a Missa.

Mas, no entanto, o encontro mais emocionante dá-se numa destas salas dentro do Vaticano ao longo do nosso caminho. Um encontro com um casal e o filho que anda de muletas. “Atenção, gente, deixem passar este jovem”, avisa-nos o Pe. Simon. “Que tenham um dia muito abençoado”, disse em espanhol ao rapaz e aos pais, olhando para esta cara sorridente e pura, trocamos um sorriso e vamo-nos embora… Não pensei que voltaria a vê-lo tão rapidamente e, muito menos em que lugar e momento. Pois, foi na Missa de Canonização, no momento do Ofertório, quando este jovem se aproximava do Santo Padre…Era Nicolás Flores de 16 anos, o protagonista do primeiro milagre que permitiu a beatificação do Cura Brochero em 2013.

161016-canonizaciones-foto-mfischer-123

Santos da Igreja

O momento da Canonização, propriamente dito, é breve e simples. Uma apresentação da vida dos novos santos, um rito e, já temos novos santos. Santos ao serviço da Igreja, santos que convocam peregrinos que enchem a imensa Praça de S. Pedro com 80.000 pessoas unidas numa alegria incrível.

“Pensei no Padre Kentenich nesse momento” disse o Pe. Rolando quando nos encontrámos à tarde para trocar impressões sobre o que tínhamos vivido em S. Pedro. Eu também. “Quantos outros santos, precisará ele para ter uma Praça de S. Pedro cheia?” E, “que temos nós que fazer hoje para que muitos outros queiram partilhar esta festa com os schoenstatteanos?” Tantos como na Praça de S. Pedro e, tantos como, simultaneamente, na Villa Cura Brochero, na Argentina, apesar da chuva e do frio…

Cruza-me o pensamento uma coisa que li numa entrevista ao pai do “Menino Milagre”. “Nesse momento de desespero, quando via que a vida de Nicolás se apagava, eu estava convencido que o Cura Brochero o ia salvar”. Quando vejo que a vida se apaga – não a vida física mas, a vida de um grupo, de uma Paróquia, da Igreja, às vezes, inclusivamente a vida de um grupo, de um projecto de Schoenstatt – estou convencida que o Pe. Kentenich a vai salvar…

161016-canonizaciones-foto-mfischer-11

Ao encontro do Povo de Deus

indexA Missa está terminada, o Santo Padre saúda as muitas pessoas que estavam no Sacrato, ao lado do Altar, muitos sacerdotes…entre eles o Pe. Rolando Montes de Cuba. “Santo Padre reze por Cuba e rezo por si”, pede-lhe. “Sim rezo por Cuba e rezo por si”, responde-lhe ele. Aliança Solidária com Francisco. Vinte segundos com o sucessor de Pedro, para toda uma vida.

Depois de várias Audiências e Missas vividas em S. Pedro, já reconheço os sinais…E, sim, chega o Papamóvel e Francisco começa a percorrer a Praça, saudando, abençoando. Quando passa aonde eu estou, ergo o meu Terço com a Cruz da Unidade, uma fotografia – e o meu telemóvel, esperando que a bênção do nosso Santo Padre chegue a todos os contactos que lá tenho!

Entretanto, uns argentinos ao meu lado voltam a cantar esta canção de 1987. “Aquele que acredita contagia com a sua vida e a dor cobre-se com amor, porque o Homem sente-se solidário com o mundo. Sabemo-lo, o caminho é o amor…”

É também o caminho para ver, algum dia, o Pe. Kentenich e os seus filhos espirituais onde agora estão as imagens dos sete novos santos da Santa Igreja.

161016-canonizaciones-foto-mfischer-127

Homilia do Santo Padre na Missa de Canonização, fotografias do Osservatore Romano, vídeo

Mais fotos

161016 canonizaciones

“Un nuevo sol”

Original: alemão. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *