Colocado em 5. Junho 2015 In Igreja - Francisco - movimentos

Encontro de Oração pela Unidade dos Cristãos em Buenos Aires

ARGENTINA, por Mónica Franco •

O Oitavário pela Unidade da Igreja, isto é, as celebrações para cada dia dessa semana, foi celebrado pela primeira vez em 1908. E, a primeira celebração da Semana de Oração com textos preparados por um grupo ecuménico local – na Austrália – teve lugar em 1975. Esta nova modalidade de elaboração dos textos mantem-se até hoje.

Celebra-se o Oitavário com orações para cada dia da semana em várias igrejas cristãs. Na quarta-feira, 27 de Maio, o Santuário do Centro foi a sede desta celebração, uma vez mais, desde 2010, e, nela se viveu a fraternidade num clima muito acolhedor e familiar.

Culminando a SOUC 2015 (Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos), o Papa Francisco convidou-nos a “promovermos o encontro, o diálogo e a escuta, como nos ensina Jesus, que é paciente e, nos oferece um caminho de conversão interior que nos faz crescer na caridade e na verdade”. “Também nos incita a pedir o dom da comunhão plena de todos os cristãos, sequiosos de paz e fraternidade, para que, brilhe o Sagrado Mistério da Unidade da Igreja” como sinal e instrumento da reconciliação para o mundo inteiro”.

Dá-me de beber

O tema deste ano foram as palavras de Jesus: ”Dá-me de beber” (Jo 4,7) e, foi preparado pelas Igrejas do Brasil.

Nesta celebração, como sinal, preparou-se uma mesa com uma vela ao lado da Bíblia, pedaços de pano de cores e, em cima deles um cântaro vazio, representando o poço de Jacob.

O encontro começou com um cântico animado pelo coro juvenil do Santuário. Os Ministros, representantes de cada Igreja, levando nas mãos jarros de cores diferentes cheios de água, entraram em procissão percorrendo um caminho até à mesa.

Ao passarem junto ao “poço”, cada um dos representantes das Igrejas participantes verteu, lentamente, a água do seu jarro no cântaro. Á medida que, vertiam a água do jarro, era mencionada cada comunidade participante e o nome do Ministro.

Logo a seguir às orações intercaladas por cada Ministro, o Pastor da Igreja Luterana Unidade proclamou o Evangelho e, a seguir, o Pe. Manuel Lopez Naón, Padre de Schoenstatt, fez a Homilia.

Encontro

No texto de João 4, Jesus é um forasteiro que chega cansado e sequioso. Precisa de ajuda e pede água. Mas, ela também tem sede. Encontram-se e esse encontro oferece aos dois uma oportunidade inesperada. Quando reconhecemos que temos necessidades recíprocas tem lugar a complementaridade nas nossas vidas, de um modo enriquecedor. Esquecem-se as diferenças, as rivalidades e produz-se o encontro.

O encontro entre Jesus e a Samaritana convida-nos a provarmos a água de um poço diferente e, também, a oferecermos um pouco da nossa. Na diversidade, enriquecemo-nos mutuamente. A Semana da Oração pela Unidade dos Cristãos constitui uma ocasião privilegiada para a oração, o encontro e o diálogo. É uma oportunidade para podermos reconhecer as riquezas e os valores que estão presentes no outro, o diferente, e para pedir a Deus o dom da Unidade.

“Dá-me de beber” implica um agir ético que reconhece a necessidade que temos uns dos outros para vivermos a missão da Igreja. Obriga-nos a mudarmos a nossa atitude, a comprometermo-nos a procurar a unidade no meio da nossa diversidade, através de uma abertura a uma variedade de formas de rezar e de espiritualidade cristã.

Donativo solidário

O coro, de novo, acompanhou a assembleia na meditação.

A seguir à oração do Credo e às orações de intercessão recitadas por cada um dos Ministros, realizou-se uma oferta em dinheiro, depositada numa caixa de esmolas que, foi destinada aos nossos irmãos de Córdoba, afectados pelas últimas inundações.

Apresentaram-se as oferendas à comunidade, colocando a caixa das esmolas junto ao recipiente com a água. Rezou-se o Pai Nosso. A seguir à Saudação da Paz, todos os Ministros deram a Benção e o Envio.

Original: espanhol: Tradução, Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,