Colocado em 5. Abril 2015 In Igreja - Francisco - movimentos

Apresentação do livro: “Francisco: la alegría que brota del Pueblo”

A Associação Civil Santo Tomás Moro, de Buenos Aires, apresenta o novo libro “Francisco: a alegria que brota do povo. Uma reflexão da Evangelii Gaudium. É um trabalho coletivo que inclui vários olhares sobre a Exortação Apostólica do Papa Francisco. O livro saiu do prelo na quarta-feira, 26 de março, e será apresentado em diversos lugares, entre outros na Feira do Livro. Um dos autores do livro é Carlos Ferré, integrante do Movimento de Schoenstatt, um dos iniciadores da “Geração Francisco”.

 Francisco: A alegria que brota do povo. Uma reflexão compartilhada da Evangelii Gaudium

image001

Francisco tornou-se hoje em um valor de fundamental importância, não apenas para os católicos do mundo, como também para todos os homens de boa vontade, em particular para os latino-americanos.

Em um mundo sem liderança e imerso em uma considerável crise de pensamento, o Papa Francisco tornou-se, sem dúvida, não apenas um dos líderes com maior capacidade de influência no mundo, mas também aquele que conta com melhor avaliação entre os homens do planeta.

 

Embora seja certo que Francisco fale mais com gestos do que com palavras, seus atos têm uma correlação de pensamento verbalizado, apresentando sua mais clara expressão na Exortação Apostólica “A Alegria do Evangelho”, trabalho que foi definido pelo próprio Francisco como um documento de caráter “programático”.

 

É exatamente nesse sentido que o Grupo Tomás Moro, em colaboração com a Editorial Santa Maria, considerou de suma importância publicar esse conjunto de trabalhos, reunidos sob o nome de “Francisco: la alegría que brota del Pueblo. Una reflexíon compartida de Evangelii Gaudium”, que ajuda a analisar essa exortação a partir de diferentes ângulos, contribuindo com enriquecedoras visões, sob múltiplos aspectos.

Os trabalhos são apresentados em uma disposição não arbitrária, não ordenados pela hierarquia dos autores; seguem um critério de desenvolvimento do pensamento expressado na exortação e incluem a participação de destacados autores e pensadores. Começamos com Guzmán Carriquiry Lecour, que foi secretario da Pontifícia Comissão de Leigos, hoje é secretário responsável pela vice-presidência da Pontifícia Comissão para América Latina. Cariquirry nasceu em Montevidéu/Uruguai; é advogado e já há 40 anos cumpre funções no Vaticano; é o leigo que ocupa a maior hierarquia na Santa Sé. Entre seus trabalhos, destaca-se Una Apuesta por América Latina [Uma Aposta pela América Latina] e El Bicentenario da Independencia dos Paises Latinoamericanos [O Bicentenário da Independência dos Países Latino-americanos], ambas obras com prólogo do então Cardeal Jorge Bergoglio. Sua participação nessa obra é com dois trabalhos; o primeiro, intitulado “Misión de la Iglesia en América Latina, en la hora del pontificado del Papa Francisco, a la luz de la Exortación Apostólica Evangelii Gaudium [“Missão da Igreja na América Latina, no tempo do pontificado do Papa Francisco, à luz da Exortação Apostólica Evangelii Gaudium]. O segundo trabalho é uma entrevista não publicada na Argentina, realizada pela revista Tracce, intitulada “Hacia un testimonio cada vez más creible” [“Rumo a um testemunho cada vez mais acreditável”].

 

Sem dúvida, de considerável importância é o trabalho do Dr. Juan Carlos Scannone, um sacerdote jesuíta de vasta trajetória. Licenciado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia de San Miguel, Argentina; licenciado em Teologia pela Universidade de Innsbruck, Áustria; doutor em Filosofia pela Universidade de Munique, Alemanha. Entre outras atividades profissionais, foi catedrático na Universidade del Salvador, professor convidado de diversas universidades do mundo. Foi professor do Papa Francisco e também um dos integrantes da corrente de pensamento chamada “La teologia do povo”. Atualmente, é colaborador da destacada revista La Civiltà Cattolica. Nessa publicação, incluímos seu trabalho “La Inculturación en la Evangelii Gaudium – Claves de Lectura” [“A enculturação na Evangelii Gaudium – Chaves de Leitura”].

 

O terceiro trabalho é “La dimensión social en la Alegria del Evangelio” [“A dimensão social na Alegria do Evangelho”], do sociólogo (UBA) Jorge Benedetti, que é mestre em doutrina social da Igreja pela Universidade de Salamanca. Benedetti desenvolveu uma importante e variada tarefa como militante e dirigente em diversos campos e iniciou sua tarefa docente nas “Cátedras Nacionais” da Faculdade de Filosofia e Letras na UBA. É autor de uma importante quantidade de escritos sobre temas sociais, políticos e religiosos, entre os quais se destaca seu livro Optar por Pobres [Opção pelos Pobres]. Preside o Instituto de Pensamento Social da Igreja. Nessa publicação, também se inclui seu trabalho “Francisco, la Teología del Pueblo e sus inserciones políticas[“Francisco, a Teologia do povo e suas inserções políticas”].

 

Carlos Galli contribui com um trabalho intitulado “Diez Claves de la Exortación Apostólica Evangelii Gaudium” [“Dez chaves da Exortação Apostólica Evangelii Gaudium”]. É doutor em Teologia. Estudou na Universidade de Tubinga, Alemanha. A tese para seu doutorado foi chamada: “El Pueblo de Dios en los pueblos del mundo. Catolicidad, Encarnación e intercambio en la eclesiología actual” [“O Povo de Deus nos povos do mundo. Catolicidade, Encarnação e intercâmbio na eclesiologia atual”]. Foi deão na Faculdade de Teologia da Pontifícia Universidade Católica Argentina, onde é professor de Teologia Sistemática e Pastoral. Atualmente, é diretor do Ciclo de Doutorado e coordenador do Grupo de Investigação “La Teología en la Argentina” [“A Teologia na Argentina”]. Foi presidente da Sociedade Argentina de Teologia. Em 2007, foi perito, nomeado pelo Papa Bento XVI, na V Conferência do Episcopado da América Latina e do Caribe, em Aparecida/Brasil, onde colaborou com o então Cardeal Jorge Bergoglio na redação do Documento Conclusivo. É autor de cinco livros próprios; coeditor e coautor de 32 obras coletivas na Argentina e no exterior; é autor de 195 publicações científicas em livros e revistas. É membro da Equipe Teológico-Pastoral da CELAM [Conselho Episcopal Latino-Americano]. Francisco o nomeou membro da Comissão Teológica Internacional para o quinquênio 2014-2019.

Carlos Ferré considera um ponto central do pensamento do Papa Francisco em seu trabalho intitulado “La Concepción de ‘pueblo’ en el pontificado de Francisco[“A concepção de ‘povo’ no pontificado de Francisco”]. Ferré é advogado (UBA) e Mestre em Doutrina Social da Igreja pela Universidade de Salamanca. Ocupou múltiplas funções em diferentes âmbitos, tendo sido legislador estadual e nacional; presidiu o Instituto de Estudos Estratégicos de Relações Internacionais do Círculo de Legisladores da Nação e é o diretor de editorial do referido Círculo. Presidiu o Centro de Estudos da Doutrina Social da Igreja, tendo realizado uma grande quantidade de documentos e trabalhos sobre diversos temas, destacando-se o livro “El Santo Social”. Integra a mesa de coordenação da Rede Latino-americana e do Caribe do Pensamento Social da Igreja.

José María Di Paola, mais conhecido como o “Padre Pepe”, é um sacerdote popular que exerceu seu ministério na Villa 21/24 da Capital da Argentina, depois em Campo Gallo, na província de Santiago del Estero e hoje em La Cárcova e outras favelas de José L. Suárez, no partido de Gral. San Martín. É o símbolo dos “curas villeros” [sacerdotes das favelas], continuadores do caminho aberto por Carlos Mugica, Rodolfo Ricciardelli e outros sacerdotes que, nos anos 70, começaram o exercício de seus ministérios nas favelas da Argentina. Sua tarefa o levou a tornar-se um destacado trabalhador pela recuperação de crianças drogadas. Sua contribuição nesse livro é a respeito de “La religiosidad popular” [“A religiosidade popular”]. Durante seu ministério nas favelas da cidade de Buenos Aires, teve uma estreita relação com seu bispo, o Cardeal Jorge Bergoglio, que lhe dispensou uma atenção especial, valorizando consideravelmente o trabalho de todos os sacerdotes da equipe de “sacerdotes das favelas”.

Gustavo Escobar contribui com seu trabalho intitulado “Nada más alentador que tener esperanza, una propuesta de instalar una pastoral encarnada y missioneira [“Nada mais alentador do que ter esperança, uma proposta para instalar uma pastoral encarnada e missionária”]. É professor de ciências religiosas, diplomado pelo Centro de Misiologia de la Urbaniana, docente e formador de agentes de pastoral em vários colégios e seminários da Argentina, trabalhador com uma opção preferencial pelos jovens, com os quais tem feito surgir diversos projetos de conscientização e ação missionária, professor de Pastoral, autor de artigos destinados a despertar a consciência do diálogo como caminho do encontro.

Por último, incluímos um trabalho especial. Embora a Exortação não fale especificamente sobre esporte, o Cardeal Bergoglio, hoje Papa Francisco, tem dedicado uma especial preocupação para o papel do esporte e mantém uma estreita vinculação ao tema. Daí o valor do trabalho “O Papa Francisco y el Deporte” [“O Papa Francisco e o Esporte”], de Víctor F. Lupo, escritor e dirigente do Movimento Social dos Esportes, que foi secretário do Conselho Nacional de Desportes, subsecretário de Esportes da Nação e Diretor Geral de Esportes da Cidade de Buenos Aires, em duas oportunidades. É autor dos livros “Historia Política del Deporte Argentino” [História Política do Esporte Argentino”], “100 ídolos Tucumanos” [“100 ídolos tucumanos”] e coautor com Horacio del Prado de “100 ídolos porteños” [“100 ídolos portenhos”]. Foi distinguido como o “Melhor Dirigente de Esporte” pela Confederação Argentina de Esportes. Atualmente, é Presidente do Centro Cultural “El Gran Lio” [“A Grande Confusão”].

Nesse livro, reúnem-se conceitos e temáticas essenciais para se adentrar no pensamento do Papa Francisco; por isso, consideramos que constitui uma importante contribuição àqueles que, hoje, poderíamos definir por seus gestos, por seus atos e por sua valentia, como é o homem mais destacado do século XXI.

Na certeza de que se trata de uma colaboração à tarefa do Papa Francisco, oferecemos a todos os leitores da Argentina e da América Latina esses destacados trabalhos.

Original em espanhol. Tradução para o Português: Maria Rita Fanelli Vianna – São Paulo / Brasil  

Etiquetas: , , ,