Por Roberto Henestrosa, Santa Cruz de la Sierra, Bolívia •

“Cumprirei o teu desejo quando o teu coração e o coração de toda a nossa Família se tornarem um florescente Jardim de Maria” (Pe. José Kentenich)  Parafraseando a carta do Pe. Kentenich: Quando será abençoado o nosso Santuário em Santa Cruz de la Sierra ? Quando os nossos corações ardam de alegria, de filialidade, de generosidade, de missão, de tudo o que o Pai esperaria de uma Família ardente no amor de Cristo. Aproxima-se o Pentecostes e, com ele, quem mais do que a figura trinitária do Espírito Santo para inflamar este sentido e sentimento de ardor interior nos nossos corações?—

 

Teríamos pensado que era difícil incendiar um coração virtualmente, mas a Igreja, definitivamente,demonstrou-nos que a abertura virtual com Missas online, peregrinações a tantos Santuários, exposições do Santíssimo Sacramento na web, concertos em directo, workshops, palestras e outros eventos, nos respondem que sim é possível.

A questão do como está resolvida externamente, mas a nossa questão interior de como posso arder talvez nos desafie mais, especialmente num cenário de angústia pela pandemia. A resposta do Pai a esta angústia pode ser encontrada em muitos livros, onde a Fé Prática na Divina Providência é o mecanismo onde posso responder ao como de forma criativa, o “incansável impulso de conquista” do qual o Pai fala no seu livro, Instrumento de Maria.

 

O nosso próprio Pentecostes

Aproxima-se também o dia 31 de Maio, o nosso “próprio Pentecostes” como Família de Schoenstatt. O Papa Francisco oferece-nos uma Jornada de união entre Santuários marianos, como esperança e resposta à nossa pandemia. Em Schoenstatt fizemos da Sua coroa a nossa missão, como a grande Rainha da saúde física e espiritual. Gosto muito quando nos dizem: “Reza por nós” e de todas as nossas casas respondemos: “Maria Rainha, conta connosco! Mais uma vez o Nada sem Ti, nada sem nós, assume um sentido de cumplicidade neste tempo, em que as nossas almas estão indefesas. O nosso compromisso, nestes momentos, é arder, momentos onde as tristezas extinguem a fé e a esperança se ressente, a incerteza nos assola, onde mais uma vez a “Alma da minha Alma” vem até nós para nos dar esse impulso através dos Seus dons, e nós devemos responder-Lhe com um humilde sim, aqui estou, que é a nossa maior força, para sermos imagens de Maria.

O que seria da nossa vida neste momento sem um continente espiritual! (Sem algo que nos contenha espiritualmente). Isso que nos sustenta na fé, para nos projectar num futuro que será melhor, que deve ser a nossa etapa evangelizadora agora, o nosso Schoenstatt em Saída. AJUDAR é o verbo que deveria estar mais vivo do que nunca, e hoje acompanhamo-lo com outro, ARDER.

AJUDAR A ARDER, a nossa missão, e nestes momentos de pandemia, sejamos a chama em tempos de frio e dor.

 

 

Santa Cruz de la Sierra. Foto: Lic. Manuel Chen, 21.05.2020

Santuários no mundo. Neles já arde o fogo do Pentecostes

Original: espanhol (30/5/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *