Colocado em 9. Novembro 2017 In Vida em Aliança

Uma nota junto ao Santuário

PARAGUAI, Horacio Chávez •

No dia 18 de outubro, de manhã bem cedo, começam a mobilizar-se os voluntários para servir os fiéis e peregrinos que vão chegando a Tupãrenda, alguns com a peregrina nas mãos ou com uma imagem da Mater.

Pelas 11h avisam na rádio que se aproxima do estacionamento um carro da SNT (Sistema nacional de Televisão), a primeira tele-difusora do país e uma das mais importantes. O jornalista e um câmara chegam repentinamente à tenda de imprensa avisando que estarão no ar no telejornal do meio-dia.

A peregrina de Caaguazú

Com o calor peregrinam até ao Santuário onde esperam a procissão da missa das 11:30 para fazer a reportagem ao vivo quando aparece uma devota  oriunda de Caaguazú. Este encontro providencialmente resulta numa nota.

Ela comenta que vem agradecer à Mater pela saúde do seu esposo que está numa cadeira de rodas, mas bem. O jornalista pergunta-lhe sobre a sua fé, e ela responde-lhe que a sua fé é grande e que a Mater é muito milagrosa. Diz que vem acompanhada dos seus familiares. A breve nota finaliza com um agradecimento.

O jornalista fica emocionado e todos os que ouvem o seu testemunho ficam comovidos porque a senhora já idosa e com um brilho nos olhos, relata com tanta emoção que a voz se lhe embarga em toda a entrevista, fixando sempre o santuário.

O amor ao Padre Kentenich

Voltando à tenda de imprensa aproximou-se outra peregrina acompanhada de duas mulheres mais jovens que pergunta se há alguma bandeira para saudar a Mater no momento da procissão. Elas mostram uma imagem do Padre José Kentenich. Os servidores da equipa de imprensa ficaram muito comovidos quando ela explica que ama o Pai fundador e quer oferecer a sua imagem como agradecimento pela vida e pela saúde.

Não são só pessoas que chegam à festa; são histórias de amor, reencontros com a Mãe de Jesus, uma aliança que permanece no fundo da alma e ser de cada paraguaio. Que cada canto do país seja uma Tupãrenda onde vá ardendo a Nação de Deus Coração da América.

.

 

Original: espanhol. 05.11.2017. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *