três perguntas Rótulo

Hoje responde: Benjamín Paz, Contabilista Público Nacional, casado, pai de quatro filhos. Pertence ao Movimento de Schoenstatt em Tucumán, Argentina, há 20 anos. “A minha esposa e eu estamos na União de famílias; fui presidente da Fundação Mater Admirabilis, formador de grupos de casais, chefe da Liga Apostólica das Famílias, formador de grupos de jovens da JM, curador do Santuário, voluntário de Maria… O mais importante, Mater, ser o pai de uma Irmã de Maria: a Ir. Nazaret!” • Depois de um ano de peregrinarmos pelo segundo século da AliançaLeia mais
Hoje responde: Werner María Philipps, viúvo, pai de três filhos, advogado e notário em Gelsenkirchen-Buer. É membro do curso 16º da União de Famílias na Alemanha. Os meus pais já pertenciam à União de Famílias. Fui chefe do Movimento de estudantes de Schoenstatt e guia de muitas peregrinações de estudantes a Schoenstatt, enquanto estudava Direito em Münster; Naquele tempo agitado, de mudanças sociais radicais, pude experimentar o Pe. José Kentenich como meu pai espiritual. Nele encontrei a orientação para a minha vida. Estou comprometido como voluntário com o conselho paroquialLeia mais
Hoje respondem: Mima e Juan Carlos Cardona, do Paraguai, casados há 41 anos, três filhos: José Félix, Claudia Adriana e María Guadalupe, três netos: Sara, Elías Samuel e María Lujan. Pertencemos à geração de fundadores da Ciudad del Este, a nível nacional somos o grupo 72 (como os enviados) do ramo familiar, 4 da Ciudad del Este, grupo Nueva Vida. Fazemos parte do Circulo 35 da Liga Apostólica das Famílias. Atualmente somos os coordenadores da Campanha da Mãe Peregrina do interior, fomos assessores laicos da Diocese de Concepción y AmambayLeia mais
Hoje responde: Alberto Sallustro, Paraguai, empresário, membro da União de Famílias, ativo na fundação de Fundación en Alianza, Dequeni e outros projetos de Schoenstatt no Paraguai • A um ano de peregrinarmos pelo segundo século da Aliança de Amor… Como sonha este Schoenstatt no seu ser, no seu estar na igreja e no mundo, e na sua tarefa? Todos os dirigentes devem ir a uma loja de ferramentas, sobretudo os mais altos dirigentes. Para chegarmos a cumprir este sonho, que temos de evitar ou deixar? Para chegarmos a cumprir esteLeia mais
Hoje responde: Claudio Ardissone: Tenho 45 anos, estou casado há 20 anos com Vicky Ramírez, temos 2 filhos, Costanza de 17 e Camilo de 13 • Conheci Schoenstatt fugazmente aos 15 anos e comecei a fazer parte do Movimento aos 19, enquanto iniciava a Universidade. O meu grupo da Juventude Masculina chama-se Hontanar e o nosso ideal é “Ser fonte para os outros”, porque nos tocou a etapa da segunda refundação da Juventude Masculina no Paraguai, falo no presente porque até agora continuamos unidos e a reunir. Fiz a minha Aliança deLeia mais
Hoje responde Sarah Jehle, 25 anos, membro da Juventude Feminina do Movimento de Schoenstatt da Alemanha • Quase a um ano de peregrinarmos pelo segundo século da Aliança de Amor… Como sonha este Schoenstatt no seu ser, no seu estar na Igreja e no mundo, e na sua tarefa? Que a Igreja e o mundo reconheçam o potencial que Schoenstatt oferece, precisamente em tudo o que diz respeito ao desenvolvimento da personalidade. A pedagogia do Padre Kentenich pode marcar a diferença neste mundo, no qual, devido a uma enorme insegurança,Leia mais
Hoje responde: Gonzalo (Chalo) Vega, de San José, Costa Rica, casado há 41 anos com Ileana. Têm três filhos e sete netos. Pertencem ao primeiro curso da União de Famílias da Costa Rica. São do grupo fundador da Costa Rica e foram coordenadores diocesanos, chefes do Ramo das Famílias, coordenadores da Escola de Chefes e Monitores [EJE], coordenadores de Fortalecimentos Matrimoniais, monitores de vários grupos de formação, conferencistas PRE – Schoenstatt, conferencistas da Escola de Dirigentes e Aconselhamento Matrimonial ao serviço da Família de Schoenstatt • Quase a um anoLeia mais
Hoje responde: Octavio Galarce Barrera, da Família de Schoenstatt de Rancagua, Chile, membro da União de Homens do Chile, assessor nacional do Ramo de Homens, fundador dos Madrugadores • Quase a um ano de peregrinarmos pelo segundo século da Aliança de Amor… Como sonha este Schoenstatt no seu ser, no seu estar na Igreja e no mundo, e na sua tarefa? Fiel ao carisma do nosso Pai e à tarefa encomendada, assumindo os desafios colocados desde sempre, mas especialmente remarcados em outubro de 2014, tanto em Schoenstatt como em Roma.Leia mais
Hoje responde: Padre Elmar Busse (*1951). Ele conhece Schoenstatt desde a sua infância, porque os seus pais estavam no primeiro curso da União das Famílias na RDA (República Democrática Alemã). O Centro de Schoenstatt Friedrichroda na região dos Bosques de Turingia (Santuário abençoado em 1954) era o seu lar espiritual. Da necessidade vivida de não haver sacerdotes para a juventude de Schoenstatt, tomou a decisão, junto a outros estudantes aventureiros de teologia, de fundar a comunidade dos Padres de Schoenstatt na Alemanha Ocidental. Isso tornou-se realidade depois de um longoLeia mais
Chamo-me Cristina White e sou argentina. No dia 6 de agosto fizeram 29 anos que conheci a Campanha da Mãe Peregrina e o Padre Esteban J. Uriburu. Nesse dia ele entregou-me as duas primeiras imagens peregrinas para Henderson, na província de Buenos Aires, onde então vivia. Aí começou a aventura apaixonante de ser instrumento da Mãe e Rainha, que se potenciou ao selar a minha Aliança de Amor com Ela. Hoje posso afirmar, como João Pozzobon, que cada dia é um novo começo ao serviço desta grande missão apostólica paraLeia mais