Colocado em 3. Agosto 2017 In Casa Mãe de Tuparendá, obras de misericórdia

Os primeiros graduados da Casa Mãe de Turarendá

PARAGUAI, Ani Souberlich

“No final do mês, graduaram os três primeiros jovens, que ao sair em liberdade, se acolheram voluntariamente ao programa de reinserção que proporciona o Ministério da Justiça em aliança com a Fundação para a promoção dos Valores e Prevenção da Violência (Fundaprova).” Assim começa um grande artigo no jornal La Nación sobre os primeiros graduados da Casa Mãe de Tuparendá (CMT). ” O programa de reinserção para jovens, que no passado tiveram algum conflito com a lei, pode receber até 20 meninos interessados em aprender ofícios de padaria ou de horticultura. Por estes trabalhos são remunerados, recebem um certificado, que os permite acesso a cursos que ampliem suas habilidades e conhecimentos, com o objetivo que possam encontrar melhores empregos.”

“Esta inversão social que faz o Governo, é para que os jovens paraguaios possam ter uma oportunidade, que como sociedade os estamos dando. Uma oportunidade de introduzir valores e ensinar habilidade para sua inserção laboral para que se sintam úteis a si mesmo e a sociedade”, apontou o ministro Martínez em 1° de junho, ao participar da festa dos primeiros três graduados – os quais agora, a um mês de sair da Casa Mãe de Tuparendá estão em pleno processo de trabalho.

“Dê-me tuas fraquezas, dê-me teus pecados. Eu perdôo tudo. Jesus perdoa tudo, perdoa sempre”, disse o Papa Francisco em sua homilia na Missa matutina de 7 de julho, celebrada pelos trabalhadores do Centro Industrial Vaticano. É o que ia dizer a estes três jovens e a todos os demais, que estão na Casa Mãe de Tuparendá. “Esta é nossa consolação e nossa esperança: que Ele perdoa sempre, Ele cura a alma sempre, sempre. Esta é nossa consolação, Jesus veio por mim, para dá-me a força, para me fazer feliz, para ter minha consciência tranquila. Não tenho medo. Nos momentos difíceis, quando se sente o peso, de tantas coisas que fizemos, Jesus me ama porque são assim”. Na casa Mãe de Tuparendá, Jesus se disfarça de um Pe. Pedro, de um Ricardo, de uma Ani, Cristy, Ana Maria, Gisela, para dizer isto a estes jovens. E assim, também daquelas pessoas que abrem seu coração e seu bolso para fazer possível o trabalho na Casa Mãe de Tuparendá.

Uma festa em aliança com Javier, Gustavo e Guido

Aquele 1° de junho, a Casa Mãe de Tuparendá se vestiu em Festa para celebrar os primeiros três participantes que concluíram os nove meses do Projeto Socioeducativo de Reinserção Social e Desenvolvimento Pessoal da Casa Mãe de Tuparendá.

Por fim chegou o dia tão sonhado e esperado por todos os que dia a dia acompanhamos em seu crescimento a estes jovens. Os primeiros a concluírem o tempo estipulado dentro do Projeto, os primeiros a demonstrar-nos que uma mudança é possível se existir a oportunidade para eles, se existir o apoio e o acompanhamento de pessoas que sigam apostando no bem que existe em cada um deles.

Uma verdadeira alegria contar com a presença de autoridades do  Ministério de Justiça, de Fundaprova, da Embaixada da Alemanha e SNPP de Itauguá, assim como também de outras entidades envolvidas na área que apóiam esta casa desde seu início.

Foto: Ministro da Justiça felicitando os graduados

Com perseverança e constância

Javier, Gustavo e Guido os primeiros que com esforço, sobretudo com perseverança e constância alcançaram a meta ao longo destes nove meses.

Esta graduação era tão importante para eles, que propuseram vestir-se de terno e gravata, pois o passo que estavam dando “era como eliminar o homem velho e revestir-se do homem novo”. Três jovens, que tiveram uma vida difícil, que conheceram a prisão, as drogas, que percorreram o caminho escuro e hoje com feitos concretos nos demonstram, em nome de todos os jovens que virão, que na vida somente necessitam de uma oportunidade. Como digo sempre: essa oportunidade muitos as tivemos porem eles não. Ao longo destes 9 meses “treinaram” para a vida, uma vida que não conheciam: com metas, com sonhos, com esperanças, com responsabilidades, com projeção de um futuro melhor para eles e suas famílias.

Em pleno trabalho…

Desde segunda-feira 05 de junho, os três iniciaram seu estágio na área de padaria em diferentes supermercados, os quais agradecemos sua abertura e seu apoio ao receber como estagiários os nossos graduados. Em princípio eles iriam para o setor de embalagens da padaria, porem ao verem seus certificados e os conhecimentos que tinham de padaria, passaram direto para a produção.

Um funcionário designado pela CMT os acompanha de perto e “monitora” seu trabalho, sua pontualidade, sua responsabilidade desta maneira o jovens não se sentem sozinhos nem a empresa que os recebem. Seguimos acompanhando suas vitória e avanços na luta diária.

Diariamente comprovamos que a Casa Mãe de Tuparendá é de Maria e Ela como Rainha e Senhora, se preocupa de cada coisa pequena. Podemos ouvi-la repetir “Não tem mais vinho”, então rapidamente a água se transforma: em roupa, em leite, em medicamento, em farinha, em manteiga. Se transforma nisso que estamos necessitando para poder seguir instruindo nas diferentes áreas os jovens que não perdem a confiança de que a vida nova os espera depois de 9 meses na CMT.

Com muita esperança, seguimos apostando nestes jovens e os agradecemos por todo o apoio que nos puderam dar, seja ele material ou espiritualmente, tudo soma, nada é demais!

Foto: Representante da Embaixada da Alemanha

Uma grata visita

Dia 13 de junho na Casa Mãe de Tuparendá receberam uma grata visita: “Guido nos contou que está trabalhando muito bem no supermercado. Sua cara radiante, ninguém pensaria de onde veio e tudo que viveu e sofreu.”

Em seu pescoço portava com alergia e orgulho a pequena cruz do Papa Francisco, abençoado por ele, presente no dia do batizado, primeira comunhão e confirmação na casa Mãe de Tuparendá.

Uma foto para enviar ao Papa Francisco.

 

PARA DOAR – basta apenas um click aqui (cartão de crédito, Paypal, na Europa também via transferência bancária)

Para doar offline:

Conta no Paraguai:

Fundaprova, Conta: 102792992, Sudameris Bank SAECA, BIC BSUDPYPXXXX, RUC80079669-1

Conta na Europa (transferências a partir de SEPA são grátis)

Schönstatt-Patres International e. V., IBAN: DE91 4006 0265 0003 1616 26, BIC/SWIFT GENODEM1DKM, Uso previsto: P. Pedro Kühlcke, Casa Madre de Tupãrenda

Original: Espanhol, 09.07.2017. Tradução: João Pozzobon, Santa Maria, Brasil

 

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *