Colocado em 23. Setembro 2017 In Missões

Boa viagem, Piero, e boa missão!

ITÁLIA, Gian Francesco Romano •

“Não quero imitar um outro qualquer, quero ser a melhor versão possível do Piero”. Se, não é propriamente um ideal pessoal é, alguma coisa que lhe está muito próximo. A pronunciá-lo, repetidamente, nos seus 12 meses de missão em Roma esteve o Piero Fiorio, um rapagão paraguaio chegado à Cidade Eterna com pouco mais de 20 anos de idade mas, já capaz de deixar a marca nas pessoas que encontrou.

A missão na missão

Paraguaio, com sangue italiano nas veias e o aspecto de um viking; já isto bastaria para representar a singularidade deste missionário de muitos talentos e de indubitáveis dotes de liderança. Piero chegou a Roma em Setembro de 2016, no âmbito da “Missão Roma”, o projecto apostólico da Juventude Masculina do Paraguai para ajudar a fundar, em Roma, a Juventude Masculina. Neste contexto, ele teve uma “ missão na missão”, a de preparar o terreno ao terceiro grupo de missionários, que chegaria – não sem dificuldade – em Fevereiro de 2017.

Facilitado pelo bom conhecimento pregresso da língua e acompanhado pelos seus companheiros de aventura e amigos: Mauricio Talavera, Martín Candia, Juan Leucke e Rodrigo Sosa; Piero pôde conhecer antecipadamente os desafios da missão na capital da Itália e, assim, ajudar na inserção, dos novos missionários que se juntaram a ele no início de 2017 (Luis Ramírez, Stefano Marazzi, Ricardo Villalba). E, no decurso dos meses de missão, pouco a pouco, foi-se integrando cada vez mais nos vários grupos que acompanham as atividades do Movimento em Roma, primeiro entre todas as que têm lugar na Paróquia dos Santos Padroeiros confiada aos Padres de Schoenstatt: através do desporto com as crianças e os rapazes do catecismo e do pós-Crisma; através da música, nas animações das missas paroquiais e das celebrações no Santuário através da jovialidade e da disponibilidade no relacionamento com todos.

As festas de despedida…presentes

Em vista da sua partida, ocorrida na terça-feira 19 de Setembro, a Família Romana de Schoenstatt dedicou-lhe, praticamente, uma semana de festas de despedida aproveitando-se dos encontros semanais dos diversos grupos. Quarta-feira, 13, uma festa de despedida a seguir ao tradicional Terço das quartas-feiras no Santuário “Cor Ecclesiae”; quinta-feira, 14, o churrasco com o grupo da Juventude Masculina; sexta-feira, 15, a festa com os rapazes do pós-Crisma; Domingo, 17 a festa de despedida do grande grupo dos jovens universitários/trabalhadores a seguir à Missa; e na segunda-feira, enfim, de novo no Santuário para a última festa de despedida, por ocasião da Missa do dia 18 do mês.

Em suma, festas de despedida assim, hoje, já não as têm, nem sequer, as famílias reais, no entanto não se trata de nada insólito para a Família Romana de Schoenstatt, habituada a testemunhar o seu afecto àqueles que, a ela se dão com zelo e totalmente.

Unidos na Aliança

A missão do Piero em Roma acabou, coroada com muitas satisfações; continua, no entanto, a sua missão pessoal de ser “a melhor versão possível” de si próprio; e prosseguem também “Missão Roma” e os vários grupos do Movimento e da Paróquia, que não podem fazer outra coisa senão, agradecer a Maria pelo dom de todos os missionários vindos nestes anos e que, certamente, continuarão a comprometer-se em fazer frutificar as sementes por eles lançadas.

Original: italiano (21/9/2017). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *