Colocado em 30. Agosto 2017 In Campanha, obras de misericórdia

O gringuinho do milagre

ARGENTINA, F. Galeano •

Somos os pais de Lautaro Galeano e vamos dar este testemunho para que possam conhecer os milagres da MTA, e para que saibam porque vamos estar sempre agradecendo e louvando à Mãe para o resto de nossas vidas.

Conta a Mãe de Lautaro:

Lautaro nasceu na quarta-feira 10 de maio de 2017. Para que pudesse amadurecer, tive que ficar de repouso absoluto na cama durante 2 meses. Ao nascer, com 36 semanas de gestação, pesava 2.400 kg. Eu pensei: vou levá-lo comigo para casa. Mas, este não era o plano de Deus… Lautaro tinha uma insuficiência respiratória e rapidamente foi internado no neonatal da clínica onde nasceu. O quadro se complicou e foi entubado para receber assistência respiratória mecânica. Assim esteve desde a quarta-feira até domingo. Na segunda, ele, com seus movimentos, tirou o tubo e piorou; novamente foi entubado, mas começou com convulsões. O diagnóstico foi horrível.

No dia seguinte, estava com pneumonia. Toda essa semana só foram notícias ruins, estávamos acabados, desesperados, chorando o dia todo sem entender o que acontecia.

Uma ligação que mudou tudo

Até que no sábado 20 de maio, a senhora Martha Liotti me liga e me diz assim, sem nos conhecer, depois do que lhe contamos de Lautaro, que nessa tarde ao sair da clínica, passássemos em sua casa, para nos entregar a imagem da Mãe Peregrina dos bebês e crianças com risco de vida.

Assim o fizemos, e quando escutamos esta missão, nos deu muita paz. Foi mágico. Nessa mesma noite em casa, em família e com muita fé, consagramos Lautaro a Maria de Schoenstatt.

A Mãe dos bebês lutando por sua vida

No dia seguinte, cheguei na ala do neonatal com a MTA nos braços, e pedi ao Dr. L. permissão para colocá-la sobre a incubadora de nosso bebê… E ali soubemos do primeiro milagre! Quando nos disse: não chorem, seu bebê está melhor, baixamos o nível de oxigênio e continua melhorando. Desde então, foram só notícias boas. Dentro de poucos dias começou a se alimentar com leite materno e então, mamar sozinho.

Assim foi: depois de 9 dias recebeu alta! Os médicos não conseguiam explicar sua evolução com o quadro complicado que tinha; as enfermeiras falavam: “este gringuinho é um milagre”.

Mãe, é teu filho

Assim, desde o dia 20 de maio de 2017 não se passa um dia sem agradecermos a MTA, a saúde e a vida e Lauti; assim como o consagrávamos cada dia quando estava internado, em cada visita que fazíamos, assim seguimos fazendo em nosso lar; e assim vai ser até o último dia de nossas vidas.

Obrigada, Mãe, obrigada por tê-lo em seus braços nosso Lautarinho, que é seu filho!

Obrigada às missionárias por tantas orações e por sempre estarem acompanhando nossa família e também outras crianças com risco de vida.

Família Galeano: Papai, Mamãe e Fabrizio

 

 Original: espanhol, 24.08.2017. Tradução: Isabel Lombardi, Guarapuava PR, Brasil

Modalidades: A Campanhita pelos bebés em risco da vida

Etiquetas: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *