Colocado em 16. Setembro 2017 In José Kentenich

Um Ano do P. Kentenich – a ênfase não está colocada no interior da própria Família de Schoenstatt, mas para fora

Pe. Borja Coello, de Portugal, Diretor do Movimento em Espanha •

Voltamos das férias, para alguns mais longas e para outros um pouco menores. E temos diante de nós um período marcado pela pessoa do P. Kentenich. A partir deste 15 de setembro de 2017 até 15 de setembro de 2018 somos convidados a nos preparar como Família para a celebração dos 50 anos da morte de nosso Pai.

No período passado buscamos nos estimular no “Fogo do Pai”. Isto quer dizer na sua mensagem para o mundo de hoje e em sua espiritualidade. Fizemos isto lembrando aquelas pessoas que nós consideramos como os “santos de Schoenstatt”. Pessoas que viveram de maneira exemplar a mensagem que o Espírito Santo entregou ao P. Kentenich. Mas esta mensagem de Deus não apenas se pode ver nas pessoas, mas também nos diferentes ramos de nossa Família, as quais o Padre inspirou uma maneira concreta de viver esse carisma. Por isso, unidos é como apresentaremos melhor o nosso Pai ao mundo de hoje.

O santo Papa João Paulo II nos fez recordar a nossa responsabilidade neste sentido: “Vocês estão chamados a participar da graça que seu fundador recebeu e a oferecê-la a toda a Igreja. Pois o carisma dos fundadores é uma experiência suscitada pelo Espírito, que é transmitida a seus discípulos, para que estes a vivam, a custodiem, a aprofundem e a desenvolvam constantemente, na comunhão da Igreja e para bem da Igreja” (20.09.1985)

Um carisma não é uma peça de museu, que permanece intacta numa vitrine

Do mesmo modo o Papa Francisco nos advertiu: “Vocês sabem que um carisma não é uma peça de museu, que permanece intacta numa vitrine, para ser contemplada e nada mais. A fidelidade, o conservar puro o carisma, não significa de nenhuma maneira aprisionar numa garrafa fechada, como se fosse água destilada, para que não se contamine com o exterior. Não, o carisma não se conserva mantendo-o guardado; há que abri-lo e deixar que saia, para que entre em contato com a realidade, com as pessoas, com suas inquietudes y seus problemas. E assim, neste encontro fecundo com a realidade, o carisma cresce, se renova e também a realidade se transforma, se transfigura pela força espiritual que esse carisma contém em si. ” (3.09.2015)

Kentenich em saída

É interessante descobrir como a Presidência Geral quis chamar a este ano como “Ano do P. Kentenich” e em alemão “Kentenich Jahr”. Não o quis chamar “Ano do Pai” ou “de nosso Pai”, pois a ênfase não está colocada ao interior da própria Família de Schoenstatt, mas para fora.

Assim como no ano jubilar de 2014 fomos convidados a ser um “Schoenstatt em saída”, me pergunto se este ano o Espírito não nos estará convidando a transformar nossa experiência e conhecimento do Pai em um “Kentenich em saída”.

O mundo tem hoje muitos problemas e desafios, e desde Schoenstatt pensamos que o P. Kentenich tem muitas respostas para o homem de hoje. Não tenhamos medo de apresenta-las. Oxalá que neste ano possam surgir muitas e variadas propostas de conhecimento da pessoa e a mensagem de nosso Pai a partir dos diferentes ramos e grupos de vida. Temos uma riqueza imensa, que não é apenas para nós, mas também para ser dada aos que mais necessitam. Por isso, neste ano os convido a aprofundar no Pai e a pedir a graça do envio apostólico para poder ser valentes e criativos na hora de transmitir sua mensagem.

Que como instrumentos nas mãos de Maria, Ela nos utilize para abrir novos caminhos de aliança!

Fonte: Boletim do Movimento de Schoenstatt de Madrid, com autorização do autor

Original: Espanhol , 14.09.2017 – Tradução: Lena Ortiz, Ciudad del Este, Paraguai

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *