Colocado em 28. Julho 2017 In José Kentenich

Você não conhece Kentenich?

ALEMANHA, Josef Tasch •

Kennste nicht Kentenich? (Você não conhece Kentenich?) Uma pergunta, uma frase de uma música – um lema para a Vigília da Juventude de Oberkirch. Isto se entende só em alemão, o jogo de palavras existe há décadas.

No dia 18 de junho foi celebrado no Centro de Schoenstatt “Marienfried” a grande Festa do Encontro, pelo fato da visita do Padre Kentenich a Oberkirch há 50 anos.

Para esta ocasião, a Juventude de Schoenstatt aproveitou a “festa anual dos pilares” (um evento da Juventude Masculina de Schoenstatt, chamado assim devido aos pilares que se encontram atrás do santuário: eles simbolizam os pilares do trabalho da Juventude Masculina de Schoenstatt: comunidade, escola de vida, aliança de Amor, ser homem e ser apóstolo), para realizar um “mini festival da juventude”, entre ambas as comunidades de jovens da diocese de Friburgo (Juventude Masculina e Feminina).

Eles também quiseram saber mais sobre o fundador de Schoenstatt. Daí vem o título: “Você não conhece Kentenich? ”. Inicialmente, teve um coquetel estilo Kentenich e algumas atividades esportivas e recreativas. Depois seguimos com comidas e churrasco. No total, 50 jovens estiveram presentes na celebração.

Que tipo de pessoa era ele?

Depois da comida, chegou o ponto culminante do evento: a vigília. Durante a primeira parte, houve várias possibilidades para conhecer de uma nova forma o Padre Kentenich. Que tipo de pessoa era ele? Como era, o que fez e por que é alguém tão especial. Tendo como base uma música, todos os participantes puderam descobrir uma ou outra coisa nova sobre o padre Kentenich.

Quando Kentenich conta uma história

Na outra parte da vigília os jovens tiveram a oportunidade de escutar ao lado da estátua do padre, como e o que Kentenich tem a dizer. No começo, graças a uma gravação original de 1967 com a voz do Fundador, Kentenich lhes contou uma história: “E mesmo que chegue a tormenta e o vento sopre furioso e os relâmpagos faísquem fogo, eu confio como o faz o filho do capitão: o Pai tem em suas mãos o timão”. Logo depois, pudemos escolher um dos seguintes temas: fé na Divina Providência, ideal pessoal e homem novo. Com estes temas nos reunimos em pequenos grupos e os tratamos mais a fundo, deixando de lado nossa própria opinião e escutando o que o pai fundador nos dizia a respeito.

Viver concretamente a Aliança de Amor

Depois disso, tivemos a possibilidade de meditar como podemos viver concretamente a Aliança de Amor; como podemos imitar a Santíssima Virgem Maria e como podemos chegar a ser “filhos do sol”. Este termo o utilizou Kentenich para ilustrar que devemos ser claros no que fazemos e ser capazes de difundir isto para fora, brilhar no mundo. Maria foi uma pessoa cheia de sol, a qual temos como modelo através de nossa Aliança de Amor. Por este motivo, no final nos reunimos com todos e, em silêncio, nos dirigimos ao santuário. Ali, colocamos na talha nossas contribuições ao capital de graças e juntos renovamos nossa aliança com Deus, com a Mãe e com os que estavam ali reunidos.

A noite acabou com conversas e músicas ao redor da fogueira.

No dia seguinte, depois da Santa Missa, tivemos a honra de nos encontrar pessoalmente com o arcebispo Stephan Burger. A bênção do arcebispo significou o cume do programa dos jovens. Com Maria, como nossa mãe, podemos tornar realidade o que o Padre Kentenich nos pediu: chegar a ser filhos do sol. Isto foi confirmado também pelo arcebispo: “Continuem assim”.

 

Original: alemão,  28.06..2017. Tradução: Isabel Lombardi, Guarapuava PR, Brasil

Etiquetas: , , , ,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *