A campanha solidária da Soja

Campanha da Soja - Foto: StockXchngeA Campanha da Soja é uma iniciativa do Movimento Apostólico de Schoenstatt que pretende uma troca cultural na alimentação das famílias para obter o sustento diário.

Na Campanha solidária da Soja, pretende-se não só dar de comer a quem tem fome, mas também ensinar a cozinhar, a comer de forma saudável e variada, e a juntar a família, aliando-a a Maria Educadora, em torno da mesa familiar. Na Argentina, o antigo “celeiro do mundo” e atual país da “colheita record”, milhares de homens e mulheres não têm assegurada a sua sobrevivência, a sua produção quotidiana. Os especialistas estimam que uma em cada cinco crianças na Argentina sofre de desnutrição.

Fundada no ano 2002, em plena crise na Argentina, por Jorge Simmermacher, sua mulher Patrícia, acompanhados por Martín Poli e Santiago Zervino, o objetivo da Campanha de Soja é dar soja, angariar mais produtores à iniciativa solidária de doar parte da sua colheita, e levar a MTA como uma nova Visitação a alimentar corpo e alma. A missão da Campanha de Soja, à qual se juntaram muitos missionários da Campanha do Rosário em toda a Argentina, é proporcionar maior nutrição alimentar e promover que quem cozinha crie um ambiente de lar. “Procuramos que as mulheres grávidas ingiram 200 gramas diárias e as crianças aproximadamente 50 gramas diárias de soja na sua dieta, cobrindo as suas necessidades de proteína”, referem. A missão, contudo, não é apenas para combater a má nutrição.

Em torno à mesa familiar

“Muitas famílias habituaram-se a ir comer ao refeitório, dizem. “Queremos mostrar-lhe o valor de comer em família, em torno da mesa familiar.

Trata-se de revalorizar a missão essencial da mulher, alma da casa, aliada à imagem de Maria, para que aspire a ser núcleo de uma vida em família, centrada nos valores e no serviço. Atualmente, a Campanha de Soja abrange umas 10.000 pessoas de ambos os sexos; 70% de crianças em idade escolar dos 3 aos 15 anos, 20% de mulheres grávidas e idosos e 10% de donas de casa sem recursos económicos. A mesma encontra-se presente em S. Luís, Mendoza, Salta, Tucumán, Córdoba, La Rioja, Catamarca, Corrientes, Rawson, Mar del Plata, Buenos Aires y Chaco.

Como “funciona” a Campanha da Soja?

Campanha da Soja - Foto: StockXchngeA Campanha da Soja desenvolve-se através de um grupo determinado de Schoenstattianos de cada zona do país, que assumem a responsabilidade da mesma.

A soja, que chega já limpa e dividida, entrega-se ensinando às mães – que foram convidadas para isso – a trabalhá-la. É tarefa do grupo responsável do lugar localizar as pessoas mais necessitadas e convidá-las a aprender.

A comissão de Buenos Aires oferece instrutores que ensinam a processá-la, a não ser que hajam pessoas que o saibam fazer. Coloca-se uma certa “mística” neste esforço (acolhimento, confiança, comunidade…) a fim de que seja algo mariano e de promoção do homem. Com a colaboração de algumas famílias schoenstattianas encheram-se cerca de 10000kg em sacos de 1kg e distribuíram-se por 20 Ramos Familiares de Schoenstatt que se inscreveram para participar na Campanha. O envio faz-se por meio de transportes de carga que nalguns casos fizeram desconto.

A instrutora Eva Garcia forma as instrutoras locais. Faz-se uma breve catequese acentuando o papel de Maria. Considera-se que é uma aliada nesta tarefa, oferecendo-lhe o trabalho e rezando ao começar o mesmo. As mesmas ensinam a cozinhar e cozinham, ao mesmo tempo fazem sucos e leite de soja para os refeitórios escolares, comunitários e pessoais. Entregam a soja processada.

O curso de formação dura dois dias. A soja é fornecida regularmente, processam-na as instrutoras locais de cada lugar e entregam às donas de casa a soja processada para elaborar muitos diferentes pratos económicos, com alto valor proteico, em cozinhas comunitárias, escolares ou de entidades. Assim, formam-se grupos de mães que partilhando o trabalho e a oração experimentam as graças do santuário que Maria nos oferece para glória do seu Filho.

As reuniões de formação

Desenvolveu-se uma modalidade para as reuniões de formação: Uma instrutora devidamente formada (geralmente uma missionária da Campanha do Rosário ou um membro do Ramo das Mães, mas pode ser qualquer outra pessoa disponível) reúne um grupo de mulheres grávidas ou com filhos, divide os sacos que necessitam para uma semana e enquanto fazem a preparação prévia da soja, rezam o terço ou falam de algum tema espiritual. Desta forma, são instruídas para que difundam nas suas famílias o que aprenderam.

Queremos fornecer aos nossos irmãos mais necessitados o alimento para a alma e para o corpo. Não é apenas repartir soja por todo o país, mas formar as pessoas para que aprendam a utilizar um recurso barato e de excelente qualidade, e ao mesmo tempo que conheçam Deus e a Família de Schoenstatt. É ajudá-los a conseguir uma melhor qualidade de vida por eles próprios, a partilhar o trabalho e a oração como autêntica família”, sintetizou Santiago J. Zervino, um dos criadores e impulsionadores da iniciativa.

Contato

Secretaría
Rivadavia 91
San Isidro, Buenos Aires, Argentina.
Tel.: 011-4742-4799 / 4747 2772
Sra. Patricia Codd
Mail: [email protected]

Página da Campanha da Soja