Colocado em 3. Agosto 2017 In Igreja - Francisco - movimentos

A alegria das Ordenações

BURUNDI, Pe. Claudio Jeria em “La Estrella Misionera” •

No sábado 8 de Julho, dia em que é recordado o aniversário da Ordenação do Pe. Kentenich, o Arcebispo de Bujumbura Ordenou 5 sacerdotes da sua Diocese (nenhum dos Padres de Schoenstatt), 9 Diáconos (2 dos Padres de Schoenstatt: Léonce e Christophe) e conferiu o Ministério do Leitorado e do Acolitado a 16 Leitores (1 dos Padres) e 14 Acólitos (5 dos Padres).

Esse dia também foi o da Tomada de Túnica de Sião de 21 Noviços dos Padres de Schoenstatt e a Consagração de 4 Noviços na Nigéria.

Léonce e Cristophe já Ordenados Diáconos

Ordenação de Diáconos

Uma Ordenação Sacerdotal ou Diaconal é uma experiência incrível nestas terras, pois o Burundi é um país de fé sem comparação, cujo povo tem uma imensa capacidade religiosa.

Segundo o costume local dos Padres de Schoenstatt, quando há Ordenação de Diáconos fazem-na junto com as Ordenações da Diocese e, quando se trata da Ordenação Sacerdotal, fazem-na “em casa”, na grande igreja de Peregrinos no Monte Sião Gikungu.

Saindo para uma Paróquia perdida no meio das montanhas

O costume das Dioceses aqui no Burundi é alternar o lugar das Ordenações, em diferentes Paróquias, de modo a que os paroquianos de cada lugar – que têm muito interesse em participar e ser anfitriões – possam viver intensamente este grande acontecimento. Nesta ocasião, a Ordenação teria lugar numa Paróquia perdida no meio das montanhas, a duas horas de camionete de Bujumbura.

Assim, partimos em duas camionetes alugadas, aproximadamente 70 pessoas, entre elas, 8 dos nossos Padres com todas as nossas vocações: candidatos (9), Noviços (10) e estudantes (17), além das Irmãs que colaboram connosco, familiares, etc.

Milhares de pessoas vêm participar

A mim era-me impossível poder contar tanta gente! Homens e mulheres, famílias inteiras com bebés, crianças pequenas e jovens tinham andado horas para fazerem parte deste feliz acontecimento. Creio que, no mínimo, eram 10.000 pessoas e, no máximo…não sei! Entre 20 e 30.000.

Ao chegar, tomavam lugar nas colinas vizinhas que rodeiam um grande campo de futebol que tinha sido transformado em Altar. Tinham vindo motivados pela fé, trazendo algumas provisões e, prontos para viver e participar intensamente na experiência de uma Missa de 5 horas, com cânticos, danças e muita côr. Ao terminar a Missa devem começar o caminho de várias horas a pé, até comerem e descansarem nos seus lares.

É uma experiência completa! Para eles a fé é muito importante e vale a pena o sacrifício!

Santuario Mont Sion Gikungu

Videos

Fonte: https://estrellamisionera.blogspot.de/

Adaptação para schoenstatt.org: Maria Fischer e Gabriela de la Garza

Original: espanhol (29/7/2017). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *