A Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt - Uma corrente de vida e graças

Pilgernde Gottesmutter

A Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt é um apostolado animado e coordenado pelo Movimento Apostólico de Schoenstatt a serviço da Igreja.

Consiste na visita regular da imagem da Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt às famílias, escolas, hospitais e a todos os lugares onde famílias ou pessoas individualmente a recebem.

A Campanha é levada adiante por voluntários leigos - missionários e coordenadores - organizados por paróquias e dioceses.

Foi iniciada em 10 de setembro de 1950 pelo Servo de Deus, o Diácono João Luiz Pozzobon, membro do Movimento de Schoenstatt, mas  as suas raízes já podem ser encontradas nas palavras do Fundador do Movimento, Pe. José Kentenich, escritas dois anos antes do início da Campanha:

"Levem a imagem da Mãe de Deus e dêem um lugar de honra nos lares, assim eles hão de se tornar pequenos santuários..." (15/04/1948).


Um apostolado mariano, eclesial e popular

É um apostolado mariano, inspirado na atitude de Maria que foi ao encontro de sua prima Isabel. (cf. Lc 1, 39 0 41). É como se Nossa Senhora quisesse sair do seu Santuário, caminhar pelas estradas do mundo e visitar os seus filhos. Joao Pozzobon Na imagem da Mãe Peregrina de Schoenstatt, Ela vai ao encontro de todos, em especial dos mais necessitados e daqueles que estão mais afastados de Deus e da Igreja; um apostolado eclesial que, com a Igreja e a serviço da Igreja, quer colaborar com a pastoral ordinária das dioceses e paróquias; um apostolado popular, pois procura chegar a todas as pessoas em todas as situações da vida, realizando o mandato do Senhor: "Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a toda a criatura" (Mc 16, 3). É popular também porque se adapta a diversas realidades pastorais: famílias, escolas, hospitais, prisões, etc.

A imagem de Maria da Campanha é a Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, venerada nos Santuários de Schoenstatt. As imagens peregrinas são réplicas da imagem ‘peregrina original' com a qual foi iniciada a Campanha. Têm a forma de santuário para exprimir a ligação essencial ao Santuário de Schoenstatt com todas as graças que ali se recebem. São abençoadas em um Santuário de Schoenstatt e dali são enviadas.

Existem alguns tipos de ‘imagens peregrinas', de acordo com o apostolado no qual são utilizadas.

Imagem Peregrina Original

A Imagem Peregrina Original - É a imagem com a qual o Diácono João Luiz Pozzobon iniciou a Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt em setembro de 1950. Esta imagem foi sua ‘companheira de peregrinação' durante mais de 30 anos. Em 1980, ele devolveu esta preciosa imagem para a Ir M. Terezinha Gobbo, que lhe havia entregue em 1950. Desde a morte de João Pozzobon, ocorrida em 1985, a Imagem Peregrina Original é guardada com amor e carinho no Centro Mariano, sede do Movimento de Schoenstatt em Santa Maria/RS.

As Imagens Peregrinas Auxiliares - São as imagens destinadas a uma diocese, a um Santuário Diocesano ou a um apostolado maior específico, sob a responsabilidade de um líder. A primeira foi recebida pelo Diácono Ubaldo Pimentel, em Santa Maria, Brasil no dia 8 de dezembro de 1979. São réplicas fiéis da Imagem Peregrina Original, com o mesmo tamanho e formato. Lichter-Rosenkranz mit der Auxiliar in Lima, PeruSegundo interpretação do Diácono João Pozzobon, as Imagens Auxiliares são como ‘um prolongamento' da bênção do Fundador de Schoenstatt, Pe. José Kentenich, à Campanha a partir do Santuário Original em 4 de agosto de 1951. Como expressão da sua união com a ‘Original', todas as ‘Auxiliares' são bentas e partem do Santuário de Schoenstatt de Santa Maria, que é o lugar de origem da Campanha.

As Imagens Peregrinas Paroquiais são semelhantes à Imagem Original e às Auxiliares. Normalmente são menores e sem as ‘portinhas'. Cada Paróquia pode ter sua imagem para utilizá-las em novenas, procissões e outras atividades. Algumas Paróquias organizam um roteiro para a sua imagem paroquial, para que ela visite as diversas capelas, escolas, grupos de catequese, etc. Normalmente, a imagem peregrina paroquial fica aos cuidados da equipe de coordenação paroquial, que pode delegar a responsabilidade a uma liderança da Campanha.

As Imagens Peregrinas ‘Ocasionais' são utilizadas em diversos apostolados da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt: com os doentes, em estabelecimentos comerciais, nos hospitais, etc. São confiadas a um missionário que organiza o itinerário e a forma de apostolado. Todas as imagens são cadastradas junto ao secretariado da Campanha.

Missionaries, Rome

As Imagens Peregrinas das Famílias percorrem mensalmente, e em caráter permanente, um grupo de trinta famílias. Cada imagem está aos cuidados de um missionário, responsável pelo apostolado junto às famílias, possui um número, registrado no secretariado responsável pela sua área geográfica.

As Imagens Peregrinas para o apostolado Infanto-juvenil são confiadas a jovens e crianças que se colocam - com a Mãe de Deus - como apóstolos para outros jovens e crianças. Podem ser também utilizadas em escolas e grupos de catequese. Todas as imagens usadas neste apostolado são cadastradas no secretariado da Campanha.

 


Top